Exposição de pintura de Luís Athouguia

cartaz

Temos o prazer de informar que, de 5 a 28 de novembro, estará presente uma importante exposição de pintura de Luís Athouguia, no Centro Cultural Elvino Pereira, em Mação.

NOTA CRÍTICA SOBRE A OBRA:​

Diagramas de fenómenos desconhecidos, as formas do vocabulário athouguiano organizam-se como crisálidas de um metamorfismo encantatório, de um oráculo revelador, de um rito impenetrável.

A pintura de Luís Athouguia é lugar de visões oníricas, lugar de muitos cerimoniais, lugar iconográfico das abstracções das formas e dos conteúdos. Nela convergem alegorias, sugestões e alusões a uma escrita que se escreve por figurações no corpo do texto abstracto, no qual nos atrevemos a identificar (ou só entrever) pássaros, peixes, rostos ou máscaras deles, emblemas, signos, perífrases e paráfrases, silêncios marinhos, meias-luas, eflorescências e cristalizações orgânicas, um olho alado, um olho escorpião, um olho dinossauro, um olho alga…

…a obra de Luís Athouguia surpreende e anima, na unidade da força que habita nas suas cores, a necessária sobriedade das suas composições em que a pintura assume toda a sua razão de ser de uma profunda poesia num acto criador contemporâneo.

Pintura despojada, sintética e envolvente. E cada vez mais pintura. PINTURA SÓ.

Para aceder a mais informações:

Press MAÇÃO

Cavalo sem Cabeça da Ribeira da Ocreza

20150226_132500CavaloGravura rupestre: Cavalo sem Cabeça da Ribeira da Ocreza (Mação)

Uma das maiores riquezas do Concelho de Mação destaca-se num conjunto de gravuras rupestres junto à Ribeira da Ocreza, entre elas a representação de um equídeo (cavalo) figurado em perfil absoluto, o primeiro achado de arte paleolítica ao ar livre no sul de Portugal, que segundo os especialistas terá mais de 20.000 anos.É uma gravura isolada, num pequeno painel de xisto-grauváquico, muito patinada, de estilo paleolítico (períodos Gravettense ou Solutrense antigo).
Para divulgar melhor este ícone do património regional na comunidade escolar, o docente Sebastião Pimenta efetuou uma pintura-gravura em tela (120/90 cm), utilizando gesso e tinta acrílica, a qual está exposta no átrio da nossa escola e fará parte do espólio escolar.

Texto: professor Sebastião Pimenta

Foto: professor João Pinheiro