Visita de estudo ao Museu Nacional do Azulejo de Lisboa

DSC03622

Clica aqui para veres todas as fotos desta visita.

No dia oito de março de 2013 às 9:00 horas o autocarro “Verde Horizonte” da Câmara Municipal de Mação esperava por nós à entrada da escola para nos levar ao Museu Nacional do Azulejo em Lisboa.
No início da viagem íamos todos alegres e emocionados por irmos a uma visita de estudo.
Quando paramos na área de serviço de Aveiras, saímos do autocarro e fomos lanchar e brincar no parque infantil.
Algum tempo depois retomamos a viagem e finalmente chegamos a Lisboa. Entretanto, o motorista parou o autocarro na Estação do Oriente onde almoçamos, brincamos e fomos ao Centro Comercial Vasco da Gama.
A seguir regressamos ao autocarro para nos deslocarmos até ao Museu Nacional do Azulejo. A meio do caminho vimos um cruzeiro, o porto e um barco porta-contentores.
Finalmente, chegamos ao Museu, entramos e fomos ver o que podíamos comprar na sua loja. Passado algum tempo, apareceu uma guia que nos acompanhou explicando-nos o que íamos ver ao longo da visita. A guia começou por dizer que o Museu Nacional do Azulejo estava situado na zona oriental de Lisboa, no antigo Convento Madre de Deus, fundado em 1509 pela rainha D. Leonor de Lencastre. O Museu Nacional do Azulejo tem por objetivo recolher, conservar, estudar e divulgar exemplares representativos da evolução da Cerâmica e do Azulejo em Portugal.
A exposição permanente do Museu Nacional do Azulejo ocupa vários espaços das antigas alas conventuais do edifício documentando a história do azulejo em Portugal desde o século XVI até à atualidade, assim como outras peças de cerâmica. A exposição permanente integra ainda a igreja, o coro, a capela de S. António e a capela da Rainha D. Leonor. E foram estes espaços que nós tivemos a oportunidade de visitar e admirar os azulejos e outros objetos que estavam em exposição.
Por fim, chegamos a um corredor onde estavam mesas e cadeiras preparadas para que todos participássemos no ateliê de pintura de um azulejo. Cada um deu largas à sua imaginação e pintou o seu azulejo utilizando diversas cores. Depois de pintado a responsável pelo ateliê identificou cada azulejo escrevendo o nome dos alunos e disse que iriam ser cozidos, e só passado uma semana poderiam ser levantados no museu e entregues aos alunos.
A visita terminou e voltamos a entrar no autocarro. No regresso ainda paramos para comer na área de serviço de Santarém, mas chegamos sãos e salvos a Mação onde nos aguardavam os nossos pais.
Eu gostei de visitar o Museu Nacional do Azulejo, porque admirei diversas pinturas feitas nos azulejos e conheci vários espaços do Convento Madre de Deus.

Texto escrito por: Daniel Maia N.º 3 do 5.ºC
Fotografias tiradas por: Lígia Silva (professora de H.G.P.)

Inglês, Ciências e Artes – Visita de Estudo Interdisciplinar

IMG_0543

Fotos de Sílvia Ramadas  e de Matilde Matias (7º A)

No dia 07/11/2012 as turmas do 7ºA, do 7ºB e do CEF2A foram a Lisboa.

Saímos de Mação às 8h20min. Quando chegámos, fomos diretamente ao teatro onde vimos uma peça,denominada de Roundheads & Cavaliers, no âmbito da disciplina de Inglês. No espectáculo, vários alunos das escolas que estavam a assistir, interagiram com os atores, tornando a peça mais expressiva. Ao acabar o espectáculo, todos os alunos agradeceram aos atores.

Quando acabou a peça de teatro fomos para o Pavilhão do Conhecimento, onde almoçámos e fomos ver o T-Rex– Quando As Galinhas Tinham Dentes, no âmbito da disciplina de Ciências Naturais. Depois de respondermos a um questionário, pudemos ir às outras salas do piso superior.

Por fim, fomos ao Centro Cultural de Belém, no âmbito da disciplina de Educação Visual, e observámos várias obras de famosos escultores, pintores…

Acabadas as visitas ao Teatro, ao Pavilhão do Conhecimento e ao Centro Cultural de Belém, voltámos para casa.

 Duarte Caetano 7ºB

No dia 7 de novembro de 2012, as turmas – 7º A, 7º B e  CEF2A foram a uma visita de estudo a Lisboa.

Saímos de manhanzinha para assistir à peça de teatro Roundheads and Cavaliers. A peça de teatro foi falada na língua inglesa e nós pudemos participar como atores convidados!

Ao fim de uma hora e meia de teatro, partimos para o Parque das Nações onde visitámos a Exposição T-Rex – Quando As Galinhas Tinham Dentes, no Pavilhão do Conhecimento.

Depois de almoçarmos, dividimo-nos em dois grupos, que por sua vez exploraram as atividades temáticas Vê, Faz e Aprende, Explora e T-Rex.

Na exposição Vê, Faz e Aprende, podíamos tocar, mexer, observar e concluir diversos temas. Depois, podíamos voltar ao princípio e fazer tudo de novo!

Na exposição T-Rex – Quando As Galinhas Tinham Dentes, descobrimos dinossauros em tamanho real a devorarem outros dinossauros, e tivémos também a oportunidade de ver o trabalho de um paleontólogo…

Na exposição Explora, aprendemos mais sobre uma área da química onde pudemos ver pormenores da visão, da perceção, da luz, das ondas magnéticas… Percebemos, assim, como existem fenómenos extraordinários!

Por fim, fomos ao CCB, onde vimos uma exposição de diferentes obras de arte, incluindo 3D, refletindo a inspiração dos artistas.

Foi um dia bem passado! Conhecemos mais sobre Ciências Naturais, Inglês, Educação Visual e também um pouco de Química… Descobrimos como algumas coisas à nossa volta ACONTECEM!

Ana Maria Vicente 7º A

Beatriz Mousaco 7ºA

Visita de estudo ao Palácio Nacional de Mafra

Palácio Nacional de Mafra

“Passámos por muitas salas e a que me chamou mais a atenção foi a sala da caça (…)” Tiago Fernandes N.º19 do 6.ºB

“A fantástica Basílica foi consagrada ao 41.º aniversário do rei D. João V em 22 de outubro de 1730 com festividades de oito dias.” Anaís Albuquerque N.º2 do 6.ºB

“A guia também aproveitou para nos mostrar uns morcegos que durante a noite apareciam na biblioteca.” Daniel Patrício N.º 5 do 6.ºB

“Foram os frades franciscanos que construíram a biblioteca.” Hugo Matos N.º 8 do 6.ºC

“A biblioteca é enorme e dizem ser o espaço mais bonito do palácio, e eu também achei.” Clara Minhoto N.º2 do 6.ºC

“Eu gostei mais de ver o quarto do rei, o da rainha, as pinturas nas paredes, a sala dos jogos e a de música.” Edgar Ladeira N.º 5 do 6.ºC

“O rei D. João VI era conhecido como papa galinhas, porque escondia pernas de frango e de galinha nos bolsos do casaco.” Catarina Silva N.º5 do 6.ºD

“A biblioteca tinha muitos livros, cerca de 36000 volumes distribuídos por 136 estantes.” Miguel Pires N.º 16 do 6.ºC

“No centro da biblioteca ergue-se uma abóbada apoiada sobre dois arcos e observamos que está esculpido um rosto humano representando o sol.” Marta Bessa N.º 15 do 6.ºC

“ A sala que eu mais gostei foi a biblioteca, pois é enorme, e fiquei a saber que para conservarem os livros, havia morcegos nesse local que comiam as larvas e outros bichos que destruíam as suas folhas.” Cristiana Antunes n.º3 do 6.ºC

“Havia uma estátua de D. João V que era feita de mármore.” Rafael Rodrigues N.º 19 do 6.ºC

“ (…) O que eu mais gostei foi da basílica por causa dos órgãos e da pomba no teto.” João Lopes N.º12 do 6.ºB

“(…) a basílica é enorme, mas tem pouca talha dourada.” Marta Mousaco N.º15 do 6.ºA

“As pessoas só tomavam banho três vezes na vida.” Margarida Ferreira N.º21 do 6.ºA

Visita de estudo ao Palácio Nacional de Mafra

Este slideshow necessita de JavaScript.

Os alunos do 6.ºAno visitaram o Palácio Nacional de Mafra nos dias 12 (6.ºC/D) e 22 de novembro (6.ºA/B).

A visita foi organizada no âmbito da disciplina de História e Geografia de Portugal e teve a colaboração de docentes de Educação Visual, Educação Tecnológica, Educação Moral e Religiosa Católica, e de Educação Especial.

A visita de estudo teve como principais objetivos: consolidar as aprendizagens curriculares no âmbito do poder absoluto; enquadrar a obra de arte enquanto património cultural e artístico; contactar com o esplendor do estilo barroco; despertar o gosto pela História de Portugal e promover a interdisciplinaridade.

Os alunos foram divididos em dois grupos e usufruíram de uma visita guiada subordinada ao tema “A representação do poder absoluto.”

A visita guiada realizada ao Palácio Nacional de Mafra percorreu diversas salas tendo os alunos oportunidade de contactar com diversas obras de arte representativas do século XVIII, bem como observar o modo de vida da família real e a ostentação do luxo.

Os alunos observaram o esplendor do estilo barroco ao percorrerem as principais salas do palácio, ao observarem a basílica e a biblioteca.

Existiu por parte de alguns alunos o interesse em ver esclarecidas dúvidas, sendo estas prontamente respondidas pelas guias que acompanharam os dois grupos.

Lígia Silva

(Professora de H.G.P.)

Guimarães – Capital Europeia da Cultura 2012

Foto do grupo de alunos e professores do Clube Europeu no Paço dos Duques – Guimarães 2012

Como o prometido é devido, o Clube Europeu do AEVH em parceria com o Museu de Arte Rupestre de Mação realizou uma visita de estudo à capital europeia da cultura 2012. Como a viagem era longa, havia que madrugar para partir para Guimarães por volta das 7:30 e poder aproveitar ao máximo! Ninguém se atrasou e às 11.30 estávamos a chegar a Guimarães. Começámos pelo Museu Alberto Sampaio,com as suas magnificas peças de arte sacra. Depois fizémos um Peddy-Paper na Praça de Oliveira, muito pitoresca e acolhedora. Chegou a hora do almoço com grande rapidez… e sem demoras, pelas 13:30 subimos ao Paço dos Duques de Bragança e ao Castelo de Guimarães. A terminar esta nossa visita, fomos recebidos pela Dra. Daniela Cardoso no Museu Sociedade Martins Sarmento, o primeiro museu de arqueologia em Portugal. Adorámos! Aprendemos! Cumprimos os nossos objetivos e a nossa promessa de não deixar de visitar  a capital europeia da cultura 2012 – GUIMARÃES SOMOS NÓS! Somos Europa e fazemos Europa, juntos…

Texto de Sílvia Ramadas

 Fotografia de Helena Marques 

A equipa do Clube Europeu

Clube Europeu promove visita de estudo às gravuras rupestres da Ocreza em parceria com o Museu de Arte Rupestre de Mação

Este slideshow necessita de JavaScript.

(Podes ver as restantes fotos clicando aqui.)

Fotos de Helena Antunes e de Isabel Carvalho.

A encerrar as suas atividades, o Clube Europeu do AEVH realizou no dia 13 de junho, uma visita de estudo às gravuras rupestres da Ocreza em parceria com o Museu de Arte Rupestre de Mação, no âmbito da comemoração do Dia Internacional dos Museus. Cerca de 45 alunos e seis professores tiveram a oportunidade de conhecer parte de um património histórico e cultural da região. A visita teve como objetivos principais fomentar nos alunos o gosto pela arte e pela preservação da memória coletiva e sensibilizar os mais novos para a importância das questões ambientais. A caminhada ao encontro da pré-história foi longa mas muito enriquecedora!

A equipa do Clube Europeu

Alunos da EB de Mação visitam Centro Ciência Viva de Constância

Este slideshow necessita de JavaScript.

No dia 23 de maio, a turma Mac 4 do 3º ano, conjuntamente com as turmas dos 4º anos, deslocou-se em visita de estudo ao Centro Ciência Viva de Constância.

O Centro Ciência Viva de Constância proporcionou aos alunos uma visita guiada que contribuiu para elevar o espírito de curiosidade dos alunos, completando assim as aprendizagens relacionadas com Astronomia, dadas na área de Estudo do Meio.

Os alunos gostaram e muitos deles manifestaram vontade de lá voltar.

Professora Olinda Delgado

Visita de estudo a Torres Novas e ao Entroncamento

Este slideshow necessita de JavaScript.

No dia 3 de maio, os alunos das turmas B e C do sexto ano, acompanhados pelas professoras Lígia Silva, Lina Dias e Fátima Batista, realizaram uma visita de estudo a Torres Novas e ao Entroncamento.

Em Torres Novas fomos visitar a Vila Cardílio e a Feira Medieval.

Na Vila Cardílio observámos ruínas de uma casa romana e ouvimos as explicações dos guias.

Ao percorrer as ruas de Torres Novas vimos que estavam decoradas com bandeiras e outros motivos que anunciavam a realização de uma feira medieval.

Passeámos pelo castelo  e almoçámos no recinto onde estavam a montar algumas barracas onde seriam vendidos diversos produtos.

Após o almoço fomos ao Museu Nacional Ferroviário ver alguns exemplares de locomotivas, carruagens e automotoras.

A guia deu informações sobre as locomotivas e automotoras que estavam expostas e respondeu a várias perguntas.

Por fim, já de regresso, parámos perto do castelo de Almourol para apreciar essa construção. Também tirámos fotografias e aproveitámos para lanchar.

Durante as aulas de História

Das ruínas romanas e castelos falámos

Ao vivo a sua beleza é notória

Vista nesta viagem que realizámos.

Texto escrito por: Matilde Matias N.º 13 do 6.ºC

Fotografias de Lígia Silva (professora de H.G.P)

Visita de estudo ao FMH

Realizou-se, no passado dia 23 de Abril, uma visita de estudo ao estádio do Sporting Clube de Portugal e à Faculdade de Motricidade Humana. As turmas envolvidas na visita de estudo foram o 6.º A, o 11.º B e 12.º C. Aqui está o respectivo vídeo.

Visita de estudo à FUTURÁLIA, pelos alunos do 12.º D

Este slideshow necessita de JavaScript.

JOGOS TEATRAIS

O FUTURO PASSA POR AQUI!

Por convite da Direcção Regional de Educação de Lisboa e Vale do Tejo, a turma do 12º D do Curso Técnico de Apoio Psicossocial, disciplina de Área de Expressões coordenada pela Professora Anabela Martins, apresentou-se no dia 15 de Março, com uma animação itinerante, no Salão de Oferta Educativa, Formação e Empregabilidade – FUTURÁLIA.

A actividade desenvolveu-se num percurso pelo espaço do pavilhão 2 da FIL – Feira Internacional de Lisboa, organizando-se enquanto intervenção performativa, congregando agentes, situações, códigos e convenções, em diálogo com públicos nos espaços interiores não convencionais.

Texto e fotos: professora Anabela Martins

A opinião dos alunos

“A minha experiência na Futurália foi muito boa, pois aprendi muito e tive a oportunidade de ver reconhecido o nosso trabalho. “
Sandra Silva

“ A ida à Futurália, foi na minha opinião, mais uma porta aberta para o Futuro.”
Ana Ferro

“ A ida à Futurália foi uma das melhores experiências vividas durante este curso e também bastante enriquecedora, pois fomos bem recebidos e acarinhados por todos.”
Cristel Macide

“ Foi uma das melhores experiências que tivemos, fomos mais acarinhados pelos de fora do que pelos da nossa escola. Foi uma experiência muito sentida por todos nós.”
Catarina Barata

“ A visita à Futurália foi uma experiência muito enriquecedora e que me ajudou a ter outras expectativas para o futuro.”
Lucinda Rito

“A visita à Futurália foi uma delícia, gostei muito de ter feito esta intervenção  naquele espaço.”   André Martins

“ Mostrar o nosso trabalho à Futurália foi uma forma de mostrar às pessoas que o Curso Profissional Técnico de Apoio Psicossocial elabora actividades interessantes e animadas e que não se trata de um curso facilitado. Esta visita permitiu também alargar os meus horizontes.O Futuro passa por aqui!”
Cindy Coluna