Visita de Estudo a Lisboa

img_07501

No dia 03 de janeiro realizou-se uma visita de estudo das turmas do 9º ano no âmbito das disciplinas de Físico-Química, Ciências e Português. Chegados a Lisboa dirigimo-nos ao Pavilhão do Conhecimento onde tivemos a oportunidade de visitar a exposição «Espinafres e Desporto» que destaca a atividade física e o corpo humano, proporcionando a consolidação de conhecimentos adquiridos.

No período da tarde assistimos à peça de teatro «Auto da Barca do Inferno», no Auditório  do Colégio Pedro Arrupe, a qual se desenrola em vários planos e evoca certos tipos sociais, ainda bem visíveis na atualidade.

Por fim, resta acrescentar que a Visita de Estudo foi interessante e educativa, cumprindo plenamente os objetivos, sem deixar de ser descontraída e divertida.

 

Os Alunos das turmas A e B do 9º ano.

Anúncios

UMA AULA DIFERENTE NA IGREJA MATRIZ DE MAÇÃO

           igreja

 No dia 25 de novembro de 2016, os alunos do 11ºC – Curso Profissional de Técnico de Saúde e de Cozinha – partiram, na companhia da professora Clara Neves e da Diretora de Turma, professora Helena Antunes, rumo à Igreja Matriz de Mação, na aventura de descobrir algo mais sobre o Sermão de Santo António aos Peixes, obra que se encontram a estudar nas aulas de Português. E, para ajudar os alunos a perceber um pouco melhor as sábias palavras do grande Padre António Vieira, ninguém melhor do que o pároco Amândio Mateus.

Sentados, em redor do púlpito, os alunos ouviram explicações sobre a vida deste célebre orador português que nasceu a 6 de fevereiro de 1608 em Portugal. Mas por que seria Vieira tão conhecido? Seria pela sua vasta atividade profissional?

De facto, Vieira foi uma das mais influentes personagens do século XVII em termos de política e oratória. Ao longo da sua longa vida, não só foi padre, como também escritor, pregador, professor de retórica, diplomata, conselheiro e confessor da corte, tendo-se destacado como missionário jesuíta em terras brasileiras. Nesta qualidade, defendeu incansavelmente os direitos dos povos indígenas, combateu a sua exploração e escravização, promovendo a sua evangelização. Defendeu também os judeus e a abolição da distinção entre cristãos-novos (judeus convertidos, perseguidos na época pela Inquisição) e cristãos-velhos (os católicos tradicionais).

Paralelamente a uma atividade tão multifacetada, a notoriedade de Vieira ficou-se também a dever, quer no seu tempo, quer nos dias de hoje, à riqueza e profundidade dos seus sermões, entre eles, o célebre Sermão de Santo António aos Peixes. Neste sermão, perante a indiferença do auditório, Vieira dirige-se aos peixes, à semelhança do que fizera Santo António. Elogiando as virtudes dos peixes e criticando os seus vícios, Vieira pretendia, porém, criticar duramente os colonos do Maranhão que exploravam e escravizavam os índios no Brasil. Terão os homens percebido o caráter alegórico das suas palavras? O que é certo é que três dias após ter proferido este sermão, Vieira embarcou ocultamente para o reino, evitando assim possíveis represálias, sob a proteção do rei D. João IV.

Os alunos puderam ainda ouvir alguns excertos do Sermão de Santo António, lidos de forma eloquente e sabiamente comentados pelo Pároco Amândio Mateus. Seguidamente, também os discentes foram convidados a desempenhar, por momentos, o papel do Padre António Vieira, lendo ao público partes do seu sermão, a partir do púlpito. Foi um dos momentos mais apreciados e, obviamente, aplaudido por todos!

Finalmente, os alunos tiveram a oportunidade de ter nas suas mãos e folhear volumosos livros antigos, repletos de sabedoria, cujas folhas de papiro, amareladas pelo tempo, continham textos manuscritos em latim, rodeados de belas iluminuras, evocando o tempo em que Vieira compunha os seus sermões.

Através desta pequena aventura, os alunos ficaram a saber algo mais sobre a vida e obra do nosso Imperador da Língua Portuguesa, celebrizado em todo o mundo pela sua coragem de dizer a verdade sobre os vícios da sociedade do séc. XVII, dificilmente admitidos pelos homens e pela própria Igreja do seu tempo. Quatro séculos decorridos sobre a sua morte, a mensagem satírica e moralizadora dos seus sermões permanece atual e universal, sendo Vieira considerado um grande ativista dos direitos humanos.

Ao padre Amândio Mateus um reconhecido agradecimento pelas descobertas que nos proporcionou!

                                                                                                                           Cristiana Carias, 11ºC
e Profª Clara Neves

Visita de Estudo a Viana do Castelo e Braga

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Fotos de Helena Marques

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

No passado dia 07 de outubro, o Clube Europeu do Agrupamento de Escolas Verde Horizonte, presenteou os seus alunos com uma visita de estudo a Viana do Castelo e Braga. Madrugamos na partida, percorremos um longo e sinuoso caminho e chegámos a Viana pelas 10:30, hora marcada para a primeira visita guiada pelo Museu do Traje e Oficina do Ouro. Seguiram-se a Igreja e Miradouro de Santa Luzia, onde fizemos uma pausa para almoçar. Depois, rumo a Braga, para visitarmos o Palácio dos Biscainhos e o Mosteiro de Tibães… Maravilhados e de alma acalentada, regressamos a Mação, para contarmos todas as peripécias desta viagem que não vamos esquecer!

 A Equipa do Clube Europeu

Un Viaje Cultural a España (Toledo y Salamanca)

Este slideshow necessita de JavaScript.

El pasado día 23 de abril, los alumnos del Atelier de Español y del Club Europeo fueron rumbo a España en un inolvidable viaje a Toledo y Salamanca.

Por la medianoche salimos de la escuela en dirección a Toledo, la ciudad de las siete colinas y de las tres culturas.

En Toledo nos encantó la catedral de Santa María, las callejuelas típicas y del convivio de todos, en una plaza, mientras comíamos.

Por la noche, asistimos a una Ruta Misteriosa por las cuevas de la ciudad, conocimos también sus leyendas y sus mitos.

Después de un día lleno, nos fuimos al albergue para relajar los pies y la mente.

Dormimos en el Albergue Juvenil San Servando, un castillo encantador, con vista para la ciudad.

El 25, por la mañana, nos marchamos hasta Salamanca, una ciudad muy juvenil a pesar de antigua, es decir, un lugar con mucha movida.

Aquí, todo fue genial, ¡nos pasamos bomba!, la guía fue fenomenal, nos explicó con mucha proximidad todo sobre la ciudad.

Terminamos con el museo de Historia de la Automoción con la idea de que no era necesario existir frontera entre los dos países. Fue divertido ver la evolución de los coches y dos fórmula uno, uno de Fernando Alonso español y otro de Michael Schumacher, alemán.

Todos disfrutamos del viaje y del aprendizaje hecho.

11º A

18 de maio – Dia Internacional dos Museus – Clube Europeu

IMG_5887
Clica na foto para veres as restantes fotografias.

DO GESTO À ARTE

                Dia 19 de maio celebrou-se o Dia dos Museus e para tal, alguma forma teria de se pensar para comemorar esta data. Um dos princípios que temos de respeitar é que, em primeiro lugar, está aquilo que é nosso, que é da nossa região; como não poderia deixar de ser: o Museu de Mação foi a escolha eleita.

            De uma forma permanente, o museu tem à disposição a exposição “DO GESTO À ARTE” que procura demonstrar a importância do trabalho manual desde os tempos primitivos: o uso da mão como principal instrumento de “fazer arte”.

            Podemos orgulhar-nos de ter uma das regiões em que a arte rupestre predomina, na Ocreza, temos vários exemplos de algumas culturas que pisaram a nossa terra, que a exploraram naquilo que de melhor tem; desenvolveram-na e ainda deixaram marcas para que todas as gerações futuras sejam testemunhas do seu trabalho e da sua passagem pela nossa zona.

            O museu desempenha essa função: a de nos “entregar” a mensagem que os nossos antepassados nos quiseram deixar.

Beatriz Branco   11ºA

Visita ao Pavilhão do Conhecimento e Futurália

Este slideshow necessita de JavaScript.

No dia 13 de março, a turma do Curso Profissional Técnico Auxiliar de Saúde (12ºC) deslocou-se a Lisboa, numa visita de estudo, onde teve oportunidade de visitar o Pavilhão do Conhecimento, na parte da manhã, e a Futurália, na parte da tarde.

Durante a visita ao Pavilhão do Conhecimento, tivemos a oportunidade de explorar a exposição “Loucamente”, a qual estará disponível até setembro de 2015. É uma exposição que pretende substituir o preconceito pelo conhecimento e o estigma pela compreensão, incentivando o bem-estar mental.

A Futurália é um evento dedicado à educação, formação e orientação educativa. O evento contou com a presença de diversas instituições de Portugal e outros países que apresentam suas ofertas em cursos de ensino superior, formação profissional, cursos no exterior, mestrados e cursos de pós graduação.

A visita foi bastante proveitosa, tendo sido adquirido e reforçado conhecimentos nas áreas da bioquímica, biologia, psicologia, saúde, história e sobre saídas profissionais e percurso escolares. Foi uma visita bastante enriquecedora.

Alunos do Curso Profissional Técnico Auxiliar de Saúde (12ºC)

Visita a França – Memórias de uma viagem de Sonho

Este slideshow necessita de JavaScript.

Dia 26 de março… 14h30… primeira semana das férias da Páscoa…
Em frente da escola, um numeroso grupo de alunos, acompanhados pelos pais, aguardava ansiosamente a chegada do autocarro e, com ele, a concretização de um grande sonho: a visita de estudo a França!
Finalmente, o tão desejado momento chegara. Feitas as despedidas, o Sr. Diretor do Agrupamento desejou a todos uma ótima viagem e deixou algumas recomendações, não deixando de felicitar o esforço e espírito de iniciativa dos professores acompanhantes pela excelente oportunidade que se propuseram oferecer aos alunos.
Partimos à hora prevista: 15h30. O ambiente era de festa. Durante a viagem, ouvimos música francesa, visionámos alguns vídeos dos locais a visitar, assim como filmes franceses, sempre num clima de grande entusiasmo!
A cidade de Poitiers recebeu-nos às 9 horas do dia 27, após 18 horas de gargalhadas, diversão, mas também de muito cansaço e de uma noite mal dormida. Contudo, tal não nos impediu de aproveitar ao máximo as diversões do fantástico parque Futuroscope.
Depois de uma noite repousante, partimos, no dia seguinte, pelas oito da manhã, rumo a Paris. Quando, ainda ao longe, avistámos a Torre Eiffel, os nossos corações explodiram de emoção! Após uma breve visita panorâmica à cidade das luzes, do amor e da moda, fomos repor energias, almoçando no restaurante Self Rivoli. De estômago aconchegado, pudemos, durante a tarde, percorrer a pé a maravilhosa capital de França!
Visitámos vários monumentos ilustres, entre eles, a Ópera Garnier, a Basílica de Sainte Madeleine, a Catedral Notre Dame e o Palácio dos Inválidos. Também tivemos a oportunidade de conhecer a Praça da Bastilha, a Praça da Concórdia e o Centro Georges Pompidou. À noite, depois do jantar, tivemos a oportunidade de fazer um passeio panorâmico pela cidade, vislumbrando a beleza noturna da deslumbrante cidade de Paris.
No dia 29 de março, o grupo madrugou a fim de visitar o célebre Palácio de Versaillles, habitação de serviço de vários reis, entre eles, o ilustre Rei Sol, Luís XIV. O palácio continha grandes salões, jardins e esplendorosas galerias decoradas com pinturas e esculturas admiráveis.
Depois de um almoço no McDonald’s (o nosso almoço preferido), regressámos a Paris para conhecer de perto a tão famosa Torre Eiffel. Após uns breves minutos de espera, subimos ao segundo piso e… ficámos sem palavras! Dali vimos grande parte da grandiosa cidade parisiense, tirámos belíssimas fotos paisagísticas e pessoais, comprámos algumas lembranças para oferecer à família e amigos e enchemos os pulmões de ar fresco! De seguida, após uma visita ao Arco do Triunfo, percorremos a pé os Campos Elísios e, como não podia deixar de ser, entrámos na loja do Paris Saint Germain, onde, quem quis, comprou alguns souvenirs. Chagada a hora do jantar, dirigimo-nos ao restaurante Flunch Beaubourg, local repleto de vários grupos de alunos e professores portugueses. É sinal para dizer que em qualquer lugar do mundo há sempre um português aventureiro e curioso por conhecer novas culturas.
Para terminar a noite em grande, realizámos um belo passeio num Bateau Mouche ao longo do rio Sena. A paisagem, uma vez mais, encheu-nos o coração e a alma! Passear ao longo das margens do Sena é algo indescritível!
No dia 30, pequenos e graúdos estavam ansiosos: era o dia de conhecer o Louvre. Ao longo do percurso, conversámos, rimos, ouvimos música enquanto nos deleitávamos com a agitação e cor da cidade, ruas e edifícios parisienses. Já junto ao Louvre, alunos e professores aproveitaram para tirar fotos de grupo para mais tarde recordar esta grandiosa aventura por terras de Napoleão! Embora não tenhamos tido a oportunidade para entrar no museu propriamente dito, valeu a pena ver toda a paisagem circundante, ficando com uma ideia da grandeza e importância deste famoso local turístico.
À tarde, visitámos Pigale e o famoso Moulin Rouge, Montarmtre, a Place du Tertre e a Basílica do Sacré-Coeur. E prestes a deixar Paris, aproveitámos não só para comprar pequenos souvenirs como também para provar algumas das iguarias gastronómicas francesas, tais como os crepes, os macarrons e os refrescantes gelados.
No dia 31, o mais desejado de todos, rumámos ao mundo mágico da Disneyland de Paris, onde tivemos a oportunidade de vivenciar o mais belo sonho das nossas vidas! Ao longo do dia, a diversão e as emoções fortes foram uma constante:” viajámos” em diversas diversões espetaculares, assistimos a belíssimos desfiles cheios de brilho e fascínio, ouvimos música saída de vários filmes produzidos pela Walt Disney, almoçámos e jantámos em restaurantes decorados a rigor, enfim… percorremos a pé todo o parque que nos “transportou” para um mundo cheio de magia, encanto, sonho, luz e cor! E a noite chegou e trazendo pela mão um belíssimo e colorido espetáculo carregado de tons vivos e vibrantes, que nos fizeram recuar no tempo e recordar, com saudade, a nossa infância. Este foi, sem dúvida, o dia que mais nos marcou pela sumptuosidade do local e das gentes!
23h30. Era hora de rumar a casa, ao nosso mundo real! Instalados no autocarro que nos levou, fechámos os olhos, revivendo ao longo da noite o mais belo sonho que realizámos.
Depois de pequenas paragens para esticar as pernas e de uma pausa mais longa para almoçar, já em Espanha, entrámos em Portugal, a nossa pátria mãe! Às 19h30, entrávamos em Mação! Ao avistarmos os nossos familiares, que nos esperavam no mesmo local em que deles nos despedimos, junto ao portão da escola, depressa esquecemos o cansaço da viagem que, apesar de longa, foi divertida. A saudade já apertava e a ansiedade de entrarmos em nossa casa fazia-se sentir. Só queríamos abraçar quem faz parte intrínseca de nós para, depois, respirando o aroma do nosso lar doce lar, lhes contarmos, petit à petit, a aventura empolgante que, ao longo de sete dias, vivemos na primeira pessoa!
A vontade de repetir é já uma certeza!

Professoras Ana Gameiro, Clara Neves e alunos do Clube de Francês

VISITA DE ESTUDO A SINTRA

Este slideshow necessita de JavaScript.

Roteiro Queirosiano e Quinta da Regaleira

Dia 25 de fevereiro, data memorável para os alunos das turmas 11ºA e 11ºB, na companhia dos docentes Maria da Luz Faria, Lucília Nogueira, Luísa Morgado e Sebastião Pimenta. Dia preenchido por experiências pedagógicas enriquecedoras e por momentos de convívio salutar.

Assistimos à representação d’Os Maias, de Eça de Queirós, no magnífico auditório do Centro Olga Cadaval em conjunto com uma vasta plateia de estudantes de outras escolas do país. Uma longa peça de teatro com atos de natureza trágico-cómica, complexa e com um desenlace a prender a atenção do espectadoraté ao final.

Percorremos alguns lugares de referência do «Roteiro Queirosiano», passando pelo hotel Lawrence e pela vista postal da arcada de Seteais – “No vão do arco, como dentro de uma pesada moldura de pedra, brilhava, à luz rica da tarde, um quadro maravilhoso, de uma composição quase fantástica, como a ilustração de uma bela lenda de cavalaria e de amor” (Os Maias).

Na Quinta da Regaleira percorremos um trilho de símbolos esotéricos magistralmente arquitetados na paisagem, subindo os socalcos da frondosa mata-jardim, guiados pelas sábias lições do nosso cicerone, e descendo os degraus do poço iniciático até às profundezas da terra, na demanda de maior sabedoria e purificação dos sentimentos… Grande viagem!

Prof. Sebastião Pimenta

Clube Europeu – VE à alta de Coimbra e Museu Machado de Castro

20141015_125125fotocoimbra

Foto de grupo – Membros do CE na UC

No passado dia 15 de outubro, os alunos da Escola Básica e Secundária de Mação, membros do Clube Europeu, realizaram uma visita de estudo à Universidade de Coimbra, com o objectivo de compreender o património cultural como testemunho de um passado.

Partimos da escola pelas 8 horas e chegámos a Coimbra por volta das 10,30 horas, sem atraso e sem dificuldades de trânsito na auto-estrada. À chegada, as professoras compraram os bilhetes de ingresso e conduziram-nos para a Biblioteca Joanina.

A Biblioteca Joanina é uma biblioteca do século XVIII situada no Pátio das Escolas da Universidade de Coimbra. Seguimos para a Capela de São Miguel e depois visitámos a Sala dos Capelos.

Esta Universidade está catalogada como património da Unesco e por isso encontrámos, por todo o lado, imensos turistas estrangeiros.

De seguida, e aproximando-se a hora do almoço, os alunos juntaram-se aos professores e petiscaram algumas coisas, num pátio perto da alta universitária, ao abrigo da chuva. Seguimos então para o Museu Machado de Castro, onde, atentamente, ouvimos todas as explicações dadas pelo guia.

Finalmente realizou-se a viagem de regresso à escola, onde chegámos por volta das 19h 45 minutos. Os objetivos foram alcançados plenamente e esta visita foi do agrado de todos.

 Pilar Martins O. Costa

 

Visita ao Badoka Park

Este slideshow necessita de JavaScript.

No passado dia 18 de junho do corrente mês, no âmbito da disciplina de Educação Moral, um grupo de “exploradores” dos 5ºs e 7ºs anos, turmas A, B, C, madrugou cheio de energia, alegria e boa disposição, para se concentrar, pelas 6:35h, junto à escola sede de Mação. Sensivelmente dez minutos depois, acompanhados por quatro professores, iniciavam uma empolgante viagem rumo a Vila Nova de Santo André, no concelho de Santiago do Cacém, com o objetivo de passarem um dia singular junto da natureza. Durante a viagem, e à medida que se aproximavam do destino, a curiosidade e a animação iam tomando conta dos pequenos grandes descobridores. Chegados ao Badoka Safari Park, um extraordinário parque florestal animado por uma diversidade surpreendente de 600 animais selvagens pertencentes a 75 espécies diferentes, todos mergulharam na magia que pairava no ar. A ansiedade, euforia e satisfação eram visíveis nos mais pequenos.

Bilhetes pagos e pulseiras nos braços, alunos e professores iniciaram a sua aventura, começando por visitar o Continente Africano, confortavelmente instalados num trator com reboque, onde um simpático guia lhes assegurou uma explicação detalhada sobres as espécies observadas (características biológicas, habitat, alimentação, reprodução). O brilho refletido no olhar e o sorriso estampado no rosto de cada um, dava conta do entusiasmo e da alegria contagiante dos alunos! E foi assim, levados pelo interesse e entusiasmo que, ao longo de uma hora, observaram de perto a beleza de muitos animais, vivendo em plena liberdade: búfalos, lamas, javalis, iaques, veados, gamos, gnus, cangurus, nandus (também conhecidos por emas), girafas, avestruzes, zebras, tigres, entre outros. Finalizada esta primeira etapa do dia, iniciou-se um longo passeio pedestre, que permitiu a todos conhecer os habitats de diferentes espécies animais. Avistaram-se cegonhas, pavões, flamingos e íbis, visitou-se o parque dos coatis e dos cangurus e, por fim, assistiu-se à sessão de alimentação dos lémures de cauda anelada e de barriga vermelha, originários da Ilha de Madagáscar, bem como ao magnífico show das aves de rapina, onde a águia do deserto, o abutre e o Maraburealizaram voos livres e nos deram a conhecer algumas formas de caçar as suas presas.

Chegada a hora do almoço, miúdos e graúdos, puderam desfrutar a harmonia da paisagem circundante e respirar o ar puro do pinhal. Acomodados nos bancos dispostos pelo parque de merendas e aproveitando a sombra das copas de frondosas árvores, saborearam-se as deliciosas iguarias trazidas de casa, enquanto pequenas aves os presenteavam com melodiosos chilreios.

Repostas as energias, o grupo foi, já da parte da tarde, invadido pelo brilho e alegria de variadas espécies de pássaros, que emolduravam o jardim de aves exóticas, cobertas pelas suas penas de cores vivas e estonteantes: caturras, tucanos, araras, papagaios e catatuas exibiram pequenas danças acrobáticas.

Visitou-se, posteriormente, a ilha dos primatas, ficando-se a conhecer um pouco mais do dia-a-dia dos chimpanzés e babuínos.

Depois de percorrida uma boa parte do parque a pé, nada melhor para refrescar o corpo do que experienciar um rafting africano a bordo de um barco pneumático. Singrar nas águas turbulentas dum “rio” nascido em pleno parque alentejano foi, sem dúvida, um dos momentos altos da tarde, talvez um dos mais apreciados por todos.

A fim de retemperar as forças, o grupo pôde lanchar calmamente e divertir-se realizando diversas atividades lúdicas.

Antes do regresso a casa, compraram-se algumas lembranças e tiraram-se fotografias para mais tarde recordar.

Esta foi uma viagem verdadeiramente sentida na pele e na alma: um dia agradável vivido de forma empolgante por todos os que nele participaram! Uma experiência única a repetir e que todos irão evocar e guardar no baú das mais belas recordações das suas vidas!

Resta-nos agradecer ao Sr. Virgolino, motorista da Câmara Municipal de Mação pela sua simpatia e profissionalismo.

Eis-nos chegados desta forma divertida ao fim de mais um ano escolar. Recordemos, sonhemos e vivamos as férias tão merecidas.

A professora Ana Gameiro