AGRADECIMENTO

Caros leitores, colegas, alunos, funcionários, amigos,

Chegou a hora de, com estas palavras, vos expressar o quão grato eu estou por ter tido o privilégio de partilhar convosco os últimos oito anos da minha vida profissional e de vos ter tido ao meu lado neste projeto que ajudei a nascer e a crescer.

A vida de professor, como muitos sabem, tem destas coisas: hoje estamos aqui, amanhã ali… Mas a vida é mesmo assim; é isso que faz com que ela seja motivadora, interessante e, por vezes, surpreendente.

Como todos os seres pertencentes à categoria de “humanos”, tenho procurado achegar-me mais aos meus, à minha família. Este ano, finalmente, consegui. Estarei, a partir de um de Setembro, a trabalhar numa escola de Abrantes.

Guardarei, para sempre, recordações inesquecíveis dos bons momentos vividos em Mação e estarei perto, bem perto.

Foram, sem dúvida, oito anos de muito trabalho e dedicação de toda a equipa e de todos os que colaboraram connosco. Momentos bons; outros mais difíceis e outros ainda muito tristes.

Relembro a perda da pequenina Leonor, em Dezembro de 2016, e, mais recentemente, a professora Maria da Luz Faria, nossa colaboradora direta. Não há palavras que eu possa aqui deixar que possam expressar o que todos sentimos com estas perdas. A dor das suas famílias, em especial, é, sem dúvida, inimaginável.

Agora, cerca de metade do concelho de Mação foi assolado pelo flagelo do fogo. Um dos mais importantes e belos recursos do concelho foi completamente destruído, colocando em situação delicada muitas famílias que dependiam direta ou indiretamente dos recursos florestais. Outros recursos, dependentes da floresta e fundamentais para toda a comunidade maçaense, foram também irremediavelmente destruídos. Mação ficou mais pobre. Todos ficámos.

São momentos difíceis, estes, para os quais, estou certo, todos conseguirão encontrar forças, coragem e sabedoria para resistir e ultrapassar.

Desejo/desejamos a todos umas boas férias.

Um grande bem hajam e… ATÉ SEMPRE!

“A LEONOR VEIO ENSINAR-NOS A SERMOS PESSOAS MELHORES” (NEUZA DIAS E BRUNO OLIVEIRA)

Este slideshow necessita de JavaScript.

Em 5 de janeiro de 2017, este jornal deu conta da morte da pequena Leonor. Tinha 5 anos quando lhe detetaram a doença, uma doença grave, daquelas que nunca nos apraz pronunciar. Lutou veemente até ao dia em que as suas forças sucumbiram. A sua luta teve início a 22 de abril de 2016 e terminou na manhã de 10 de dezembro de 2016. Durou pouco mais de 7 meses. Em agosto não lhe davam tempo de vida, e ela, Leonor, uma grande Guerreira, foi-se mantendo entre nós! Como costumo dizer, permaneceu connosco como que, para preparar os seus mais queridos amigos, os Pais, Neuza Dias e Bruno Oliveira, para a despedida. E se eles lutaram! Lutaram com todas as suas forças!

Os alunos do 12º A, movidos por uma vontade enorme de ajudar a Leonor com os tratamentos, organizaram o CONCERTO SOLIDÁRIO POR TI LEONOR, realizado a 15 de Outubro de 2016, no Cineteatro de Abrantes, com o qual se angariou 5265 euros, depositados na conta da princesa Leonor no dia 19 de novembro de 2016. Esta iniciativa sensibilizou centenas de CORAÇÕES MAIORES.

LUTÁMOS ao lado de quem mais a amou, com toda a determinação e com todo o nosso acreditar, mas não fomos capazes… E hoje, passados quase 8 meses da sua morte, agrada-me partilhar publicamente que os seus Pais, Neuza Dias e Bruno Oliveira, são hoje PESSOAS MELHORES. Tenho-os acompanhado!

Pouco tempo depois da morte da Princesa Guerreira, em 18 de janeiro de 2017, os pais da Leonor doaram ao CRIA a cama articulada e elétrica e a respetiva cadeira de rodas da Leonor. A cama tinha sido uma oferta do Sr. Domingos Chambel da TRM (empresa de Tratamento de Revestimentos de Metais LDA) e a cadeira uma oferta do Sr. Paulo Neto (Companhia de Seguros Fidelidade). A mãe da Leonor, pouco tempo antes da doação, questionou-me se haveria de doar esses equipamentos a um particular ou ao CRIA e optou-se pelo CRIA já que os mesmos poderiam servir para dar apoio a mais do que uma pessoa. Depois disso fizeram uma doação de livros ao IPO, que lhe tinham sido oferecidos pelo grupo Leya, que lhos oferecera por intermédio de um pedido em nome dos alunos do 12º A. Desde aí têm acompanhado casos de doentes com problemas oncológicos. Deste acompanhamento, o mais recente é feito a uma menina que, com 21 anos, luta há mais de 15 meses contra a doença. Esta menina, de seu nome Beatriz Estoira Coelho, do distrito de Santarém, precisa hoje de muita ajuda. Os pais da Leonor têm acompanhado a situação, agora mais de perto, e fizeram no corrente mês uma transferência de 750 euros para a conta da Beatriz que, por mês gasta mais de 3000 euros em medicação. (Se pretender contribuir para ajudar a Beatriz poderá fazê-lo através do NIB: 0045 5152 40290055179 86 / IBAN: PT50-0045 5152 4029 0055 1798 6).

Não me esqueço nunca da conversa que tive com a mãe da Leonor no dia do velório. Apesar de estarmos ali no ambiente mais terrível de todos, de grande dor, a mãe da Leonor só dizia: “nós queremos ajudar pessoas aqui da zona, do distrito de Santarém, que tenham problemas semelhantes”. Hoje, a mãe da Leonor faz parte também de um grupo solidário, por Pedrógão Grande. Os pais da Leonor contribuíram para a 1ª entrega de bens feita no dia 29 de junho de 2017, em Pedrógão Grande. A mãe da Leonor esteve no terreno, nesse dia a entregar os bens recolhidos em Mação e em Abrantes e a confortar todos aqueles que perderam tudo ou quase tudo: terrenos, casas, familiares e amigos… A próxima ação solidária por Pedrógão Grande é no próximo dia 28 de julho de 2017 e também desta vez iremos contar com o contributo destes maravilhosos seres.

Aprender a amar os outros, acredito eu, foi a mensagem que a pequena Leonor lhes veio deixar. Espero puder dar-vos conta de outros atos que nos façam perceber que a Neuza e o Bruno são hoje, mais do que nunca, seres de Corações Maiores.

A professora Cláudia Olhicas de Jesus

Estatísticas da Biblioteca Escolar

Estatísticas anuais,2016-2017

Clicar na imagem para ver todas as estatísticas.

Já podes consultar algumas das estatísticas da Biblioteca Escolar referentes ao mês de junho. Clica na imagem.

A equipa da Biblioteca Escolar,
António Bento

MISSÃO APRENDER – 23 DE JUNHO 2017

Cartaz Missão Aprender - Hugo Sampaio -23 de junho 2017.png

No próximo dia 23 de junho, pelas 14h 30m, o projeto Educativo Missão Aprender vai estar no Cineteatro de Mação, através de uma parceria entre a Câmara Municipal de Mação e o Agrupamento de Escolas Verde Horizonte de Mação. Trata-se de um espetáculo musical, intergeracional, com uma forte componente lúdico-pedagógica que pretende desenvolver competências culturais e sociais.

Traz os teus avós e/ou pais e vem divertir-te com o músico Hugo Sampaio. Caso pretendas, poderás adquirir o CD com 12 temas originais pelo especial valor de 5€.

A professora Cláudia Olhicas de Jesus

CRIA – 2 DE JUNHO DE 2017 – DE CORAÇÃO CHEIO… “Ao Encontro de Mudanças e Desafios, e de Crescimento Pessoal”

IMG_3242.JPG

Clicar na foto para ver a reportagem completa.

 

Alunos do 12º A assumiram papel de tutores na última atividade de um grande projeto onde os afetos foram prioridade!

Eu sou do tempo… dos alunos brilhantes! Tempo esse do AGORA e que o seja para SEMPRE! Tempo de partilha, de ternura, de afetos, sorrisos e encanto, e de muita SOLIDARIEDADE! Mais uma vez tive o privilégio de verificar o entusiasmo e a dedicação dos alunos do 12º A na realização da última atividade concretizada no âmbito do projeto que iniciaram no ano transato e que agora terminou. Alunos brilhantes contagiam alunos brilhantes! E estes, de palmo e meio, aceitaram o desafio, contudo com alguma preocupação e ansiedade. Mas quando a solidariedade é o mote, apesar de alguns senãos, a vontade e a determinação, de grandes corações, sobrepõem-se a tudo o resto! E assim foi! Os meninos de palmo e meio, dezanove alunos da turma do 5º A acompanhados pelos seus Tutores – alunos do 12º A – lá foram ao encontro, também eles, de mudanças e desafios no Centro de Recuperação e Integração de Abrantes. Nesse dia, 2 de junho 2017, as atividades foram ao encontro do que já vem sendo hábito, canto/música, dança, acrobática e atividades quinestésicas. O C.R.I.A. parou para receber esta grande equipa! Esperavam-nos, naquela tarde, cerca 150 utentes e trabalhadores, cheios de entusiasmo, expetativa e brilho no olhar! Os “pequenos” do 5º A foram, aos poucos, percebendo também a sua missão ali! Jamais me esquecerei dos “chefes”, palavra que os “pequenos” do 5º A usaram para identificar os seus Tutores. E nesse papel assumido pelos alunos do 12º A não poderia estar mais satisfeita, desempenharam-no sem reparos, quase na perfeição. Curiosamente foi nesta última atividade que a comoção pelos afetos mais se fez sentir pelos alunos do 12º A. Os sorrisos constantes, os abraços apertados, a soar das palmas, a alegria pelo movimento, a atenção à voz da “nossa” Amélia e ao som da Guitarra do “nosso” João Delgado, tornou este dia especial e diferente para todos! Agradeço por isso ao C.R.I.A., pela oportunidade de tornar estes alunos seres mais capazes e altruístas! Obrigada C.R.I.A. mil vezes por acreditar nos meninos do Agrupamento de Escolas Verde Horizonte de Mação e pela calorosa receção! Um obrigada ao Dr. Nelson de Carvalho, ao Dr. Carlos Veríssimo, um obrigada especial à Dra. Ruth Silva e ao Professor Diogo Rosado. Por fim agradeço à Câmara Municipal de Mação, ao Dr. Vasco Estrela e ao Diretor do Agrupamento de Escolas Verde Horizonte de Mação, Dr. José António Almeida, sem vocês à retaguarda nada disto seria possível! Um obrigada ainda ao fotógrafo de serviço, Professor João Gonçalves, ao Diretor de Turma do 5º A, professor Luís Pereira, e à Assistente Operacional, Rosário Murta.

Para finalizar, acredito eu, que esta última atividade, de conclusão do projeto Solidário do 12º A, vai deixar muitas saudades…Amélia Silva, João Delgado, Carolina Marques, Inês Pereirinha, Miguel Esteves, Rafaela Rei, Daniela Martins, Rodrigo Leitão, Leonor Bento, João Ferreira, Mónica Marques, Gonçalo Martins e Diogo Borracha, a vossa entrega a cada causa é sempre extraordinariamente contagiante! Aprender com novos desafios e pela diferença permitiu a estes alunos, com certeza, a aquisição de novas competências, que ficam para a vida. E assim se motiva, e assim se aprende, e assim se conquistam alunos. Obrigada a todos pelo vosso caráter e demonstração humana! Continuem assim meus queridos e que os vossos sucessores, 5º A, espero eu, possam continuar o que vocês iniciaram, que a mensagem tenha chegado lá! Obrigada também aos “meus” pequenos aprendizes do 5º A, porque estão no bom caminho – Amadeu António, Ana Luísa Rocha, Carolina Loureiro, Francisco Oliveira, Francisco Pereira, Guilherme Matos, Gustavo Marques, João Martins, Lara Godinho, Leonor Pereira, Madalena Durão, Mafalda Parente, Margarida Moleiro, Maria Beatriz Pires, Maria Carolina Rito, Maria João Silva, Martim Matos, Nicole Gonçalves e Rafael Rei.

Texto: professora Cláudia Olhicas de Jesus

Fotos: professor João Gonçalves

Sarau de Fim de Ano

A noite de Sexta-feira, em Mação, foi noite de festa. O Agrupamento de Escolas Verde Horizonte, marcando o final de mais um ano letivo, organizou, novamente, o seu tradicional Sarau, no Cine-Teatro de Mação; um fantástico espetáculo proporcionado a toda a comunidade maçaense pelos nossos queridos alunos.

 

Sob a coordenação da professora Alexandra Ribeiro, a equipa de professores e funcionários responsáveis pela sua execução levou a cena uma retrospetiva dos anos 60, ao longo da qual largas dezenas de alunos deram o seu melhor para total gáudio da enorme assistência que enchia completamente aquela sala de espetáculos.

Como já vem sendo habitual, a festa do Agrupamento contou a presença do seu Diretor, Dr. José António Almeida que foi o anfitrião na receção ao Sr. Presidente da Câmara Municipal de Mação que, mais uma vez, prestigiou o acontecimento com a sua presença, enfatizando a estreita colaboração existente entre as duas instituições.

Texto e fotos: professor João Pinheiro

 

Há Debate na escola!

Este slideshow necessita de JavaScript.

Fotos de Margarida Cardoso
No dia 03 de abril, do corrente ano letivo, assistimos ao primeiro debate seguindo o modelo parlamentar britânico, organizado e dinamizado pelo Clube de Debate do agrupamento.
A atividade foi um sucesso!
Os alunos Clara Minhoto, da turma 10º A, do curso de CT, Marta Mousaco, Henrique Silva, Gonçalo Sereno, Khel Huot e Igor Valente, da turma 10ºB, dos cursos de CT e SE e Daniela Martins, João Delgado, Amélia Silva, Leonor Bento, Ana Carolina Marques, Mónica Marques, e Inês Pereirinha da turma 12ºA, dos cursos de CT e LH apresentaram fortes argumentos ao debater as moções “A Fome será erradicada dos países pobres num futuro próximo” e “Fame is not an easy thing to deal with”
Esta atividade destinou-se a alunos do ensino secundário e contou com a presença das docentes Alexandra Ribeiro e Lucília Nogueira que integraram o júri e a Dra. Rosa Walpole, membro da ESU, organização não governamental sem fins lucrativos com décadas de história e que foi buscar inspiração nas mais antigas sociedades de debate britânicas.

O Clube de Debate teve o apoio da SDAL, Sociedade de Debates Académicos de Lisboa e da ESU, na figura da Dra. Rosa Walpole que confessou o seu entusiasmo pela excelência, desenvolvimento de ideias e da articulação do conhecimento dos nossos alunos.

Texto de Sílvia Ramadas

Coordenadora do Clube de Debate