Reportagem

Web Summit

A nona edição da Web Summit ocorreu entre os dias 6 e 9 de novembro de 2017, em Lisboa. Contou com 150 empresas portuguesas, onde muitas destas tornaram a estar presentes neste que é um dos maiores eventos de tecnologia, inovação e empreendedorismo do mundo.

Os bilhetes de entrada rondaram de mil a vinte e cinco mil euros.

Uma das empresas destacadas foi a que apresentou um programa para diagnosticar doenças do cérebro, a partir de ressonâncias magnéticas, analisando as características das diferentes doenças que afetam o cérebro. Esta empresa procura identificar padrões para ajudar os médicos a traçar um diagnóstico mais preciso e precoce.

A vencedora do concurso pitch do Web Summit 2017 foi a francesa Lifeina, ao apresentar o “frigorífico mais pequeno do mundo” que conserva a medicação, bem como relembra o paciente de a tomar. Esta afirma que este produto não é só um frigorífico. É uma ferramenta para o coração e para a liberdade”.

 

 

Maria Beatriz, 10ºA

 

 

Anúncios

Reportagem

Lisboa Games Week

 

A Worten volta a realizar, pela terceira vez, no Parque das Nações, a Lisboa Games week que desta vez ocupou dois pavilhões (pavilhões 3 e 4 da FIL [feira internacional de Lisboa]) diferente das três primeiras convenções que decorreram apenas num.

 

Em primeiro lugar, a meu ver, e como frequente observação de alguns entrevistados, a maior mudança desta edição da convenção foi, de certeza, o aumento do espaço para dois pavilhões. Desde o primeiro evento que um dos grandes problemas era o “pequeno” espaço de apenas um pavilhão em relação à quantidade de pessoas. O acréscimo de um pavilhão ajudou não só na movimentação das pessoas, mas também deu lugar a mais atividades.

No evento, estiveram representadas algumas marcas conceituadas no mundo dos jogos: Playstation (Sony), Xbox (Microsoft), Nintendo, Omen (HP) , Republico of Gamers (ASUS), Lenovo, LG, algumas lojas de informática: PCDiga, a própria Worten, AlienTech , GlobalData e outras marcas que não fazem parte da categoria de informática nem de jogos mas que também patrocinaram o evento: CTT, Moche, Cigala e Blue.

As marcas presentes tinham stands com jogos para demonstração, as lojas tinham, cada uma, os seus “minimercados” onde vendiam principalmente Jogos e componentes “Gamer” e as restantes patrocinadoras tinham os seus próprios espaços de publicidade, e no caso da Cigala e Blue, que são marcas de culinária e de refrigerantes, respetivamente, também tinham a venda dos seus produtos. Para além disso, também havia à venda outro tipo de produtos do universo dos vídeo-jogos e de cultura Pop Japonesa com posters, T-Shirts, etc., realizaram-se torneios de E-Sports: FIFA 18, Counter Strike Global Offensive, Overwatch, etc. e estiveram presentes bastantes Youtubers a dar autógrafos e a tirar fotografias com os seus fãs.

Para finalizar, esta terceira edição foi a melhor, muito devido ao aumento do espaço e á adição de mais espaços com consolas para testar os novos lançamentos de vídeo-jogos. Se este evento continuar a melhorar, cada vez mais irá atrair mais gente e, quem sabe, no futuro, aumentar mais um pavilhão.

 

João Garcia, 10º A

Apple pretende desenvolver equipamentos a energia solar

CapturaEcra

De acordo com a CNET, a Apple está a trabalhar no desenvolvimento de equipamentos capazes de recolherem energia solar de forma direta, convertendo-a em energia utilizável por computadores portáteis, telemóveis, etc.

Apesar da ideia não ser nova, este dispositivo terá a vantagem de ser simples e de incluir o seu próprio micro-controlador e carregador, de modo a converter a energia solar na energia necessária para carregar o aparelho portátil.

Podes encontrar mais informação sobre este projeto clicando aqui.

Texto: professor João Pinheiro

 

Armazenamento de dados de 1 milhão a 1 bilião de anos…

279-clipboard-1(http://phys.org)

Já alguma vez pensaste que, daqui a dez anos, terás perdido grande parte ou a totalidade da informação que tens guardada em CDs, DVDs, etc.? É verdade. Essa é, mais ou menos, a duração espectável dos suportes de registo de dados que temos hoje.

Felizmente há uns cientistas que andam a trabalhar arduamente para conseguir aumentar a esperança de vida dos suportes de dados disponíveis… Achas que 1 milhão de anos é bom? E que te parece 1 bilião?

Lê o seguinte artigo e vê o filme com os testes radicais feitos aos novos discos para ficares a conhecer o futuro da tecnologia de armazenamento de dados.

A mega to giga year storage medium can outlive the human race

Pelo caminho ainda podes aprender uma forma inovadora de estrelar ovos… 😀

Texto: professor João Pinheiro

ALUNOS DE MAÇÃO VENCEM CONCURSO EUROPEU DE EMPREENDEDORISMO

Este slideshow necessita de JavaScript.

Curso Profissional Técnico de Marketing.

Era uma vez…

Quando a Prof. Isabel Carvalho, a nossa directora de turma dos dois primeiros anos de curso, nos deu a conhecer esta plataforma online, que no futuro nos poderá ajudar a abrir portas na área do empreendedorismo.

Criar um sistema para carregar dispositivos electrónicos sem a utilização de energia eléctrica e sem fios foi a ideia de negócio vencedora do projecto StartUp_EU e veio de quatro alunos do 11º ano da Escola Secundária de Mação. No jogo pedagógico participaram mais de 400 estudantes do ensino secundário de vários países da União Europeia, mas os portugueses tiveram a invenção mais original.

Queremos deixar um grande agradecimento à nossa professora Mª Isabel Carvalho e à Escola, por nos ter dado todo o apoio necessário para conseguirmos alcançar este objectivo, que será uma experiência que ficará para sempre recordada!

MAÇÃO, RIMA COM CAMPEÃO!

Andreia Bessa, Ângelo Martins, Beatriz Dias e Miguel Pina
12ºB, Curso Profissional Técnico de Marketing

O Teu Verde Horizonte on-line na Exposição “Jornais Escolares” – SPGL

(Foto SPGL)

Foi com orgulho que soubemos, recentemente, que o vosso jornal está presente numa exposição que está patente ao público em Lisboa, na sede do SPGL, Sindicato de Professores da Grande Lisboa, que é o maior sindicato de professores do nosso país.

Como podem ver pela foto, ainda estava na sua primeira versão na altura em que a exposição abriu. Desde então já passámos por várias alterações, até chegarmos à actual versão.

Não pudemos deixar de partilhar esta informação convosco, dado que é por estarem aí desse lado que estamos presentes nesta exposição. E é por vos levarmos as notícias do nosso Agrupamento que fomos escolhidos para estarmos entre os jornais representativos da imprensa escolar, na categoria de “Jornais Digitais”, do nosso país.

De seguida podes ver toda a informação que está no site do SPGL sobre a exposição.

 

A página abre com a seguinte frase de C. Freinet:

Nas nossas aulas, a criança conta primeiro e, mais tarde, escreve livremente aquilo que sente necessidade de exprimir, de exteriorizar, de comunicar…

[E continua…]

Está a decorrer uma exposição (inaugurada a 6 de Outubro de 2010) de jornais das escolas da Grande Lisboa, na sede do sindicato, sala de exposições, durante os meses de Outubro e Novembro de 2010.

 

O JORNAL escolar
É considerado enquanto recurso de aprendizagem e, entre outros, obedece aos objectivos gerais que se indicam a seguir.
• Incentiva a imaginação e estimula o uso do espírito crítico
• Factor de coesão entre agentes da aprendizagem (escola)
• Dinamiza a comunidade escolar (escola)
• Divulga a escola junto da comunidade escolar (meio envolvente)

ESCOLAS PARTICIPANTES
(1ª FASE)
JORNAIS IMPRESSOS
• Escola Secundária Eça de Queirós, Olivais, Lisboa
• Escola Secundária de Alves Redol, Vila Franca de Xira
• Escola Secundária do Monte de Caparica, Almada
• Escola Secundária D. Luísa de Gusmão, Lisboa
• Escola Secundária de Sampaio, Sesimbra
• EB1 Elias Garcia (Agrupamento de escolas Elias Garcia), Sobreda da Caparica, Almada
• EB 2, 3, de Gualdim Pais (Agrupamento de escolas Gualdim Pais), Tomar
• Agrupamento de escolas Alexandre Herculano, Santarém
• EB1/J1 do Infantado (Agrupamento de escolas João Villaret), Loures

JORNAIS DIGITAIS
• Agrupamento de escolas Padre Alberto Neto, Rio de Mouro, Cacém
• Agrupamento de escolas D. Pedro IV, Massamá, Queluz
• Agrupamento de escolas Verde Horizonte, Mação [O negrito é nosso]
• EB1 do Carregado, Alenquer

Informação recolhida do site do SPGL, do seu Departamento de Cultura e adaptada pelo professor João Pinheiro.

Clica neste  link para veres o site.

Phishing

Todos os dias circulam pela internet milhões de mensagens de correio electrónico cujo único objectivo é roubar informações valiosas (números de cartões de crédito, passwords de acesso, etc). A estas mensagens é costume chamar-se “phishing”, pois os seus autores estão “à pesca” (“fishing” em inglês) de presas fáceis para roubar.
As mensagens são enviadas de forma completamente aleatória para milhares de contas de correio electrónico, disfarçadas como sendo de uma empresa fidedigna, como por exemplo o eBay, o banco, a Microsoft, a Google, etc.

É bastante provável que várias mensagens deste tipo cheguem à nossa caixa de correio, todos os dias. A mensagem em si não é perigosa, mas normalmente contém um link no qual nos pedem para clicar para podermos fornecer a nossa password ou algum outro dado confidencial. Esse é que é o perigo, pois o link não é para a página verdadeira do banco/companhia, mas sim para uma cópia, falsificada para se poderem apoderar dos nosso dados.
Muitas vezes estas páginas falsas instalam também vírus nos nossos computadores, para permitir ao criminosos continuar a utilizar o nosso computador sem que disso nos consigamos aperceber.
O que fazer, então? Primeiro que tudo verificar se o endereço da página (o endereço é o que está a seguir ao http://…) corresponde realmente à informação que aparece, ou seja, se recebemos uma mensagem, aparentemente da Microsoft, mas depois somos encaminhados para um endereço do tipo “http://www.outra-coisa-qualquer.com”, é motivo para desconfiar… Mas o principal mesmo é desconfiar sempre de mensagens que nos peçam para clicar num link e preencher os nossos dados. Se uma mensagem lhe parecer suspeita é porque provavelmente é falsa…

Google Energy

A Google já tinha feito o pedido às autoridades reguladoras do sector energético norte-americano para vender energia, eles aceitaram há pouco.
A empresa de compra e venda de energia vai-se chamar Google Energy. A Google diz que é principalmente para controlar os custos do seu equipamento e não para comercializar em grandes escalas.
O mais certo é daqui a um tempo eles venderem energia para todo o lado. É caso para dizer que a Google está mesmo a querer dominar o mundo. O que virá a seguir?

Texto de Jesualdo Matos

Internet nomeada para o prémio Nobel da Paz

A Internet está nomeada para o prémio Nobel da Paz. Nunca antes tinha uma ferramenta de comunicação sido candidata ao galardão.
A iniciativa da revista italiana «Wired» e do seu editor-chefe, Riccardo Luna, está a reunir largo apoio.

O responsável da iniciativa, que foi lançada logo após a escolha de Barack Obama para a edição de 2009, considera que a Internet é «uma ferramenta que permite o diálogo, o debate e o consenso através da comunicação» e «é muito mais do que uma rede de computadores. É um lugar interminável de pessoas conectadas. Homens e mulheres de qualquer lugar estão conectados uns com os outros, graças à maior rede social que a humanidade já conheceu».
A par com a Internet, está proposto para Nobel da Paz em 2010 o rei da pop recentemente falecido, Michael Jackson. Algo curioso, uma vez que a academia não permite a nomeação de pessoas a título póstumo.
Os candidatos oficiais ao prémio, a anunciar pela academia, ainda não foram divulgados, mas houve já um grupo de artistas, activistas e cientistas que se juntou num manifesto para pedir que o próximo Prémio Nobel da Paz seja atribuído à Internet. O estilista Giorgio Armani, a activista Shirin Ebadi, que recebeu o Nobel da Paz em 2003, e o cientista Umberto Veronesi são alguns dos nomes que apoiam a Internet.
A pergunta que se coloca é: No caso da Internet ganhar, quem irá receber o prémio? 🙂

Recolha de: Jesualdo Matos