InforMação

 

Incêndio em Mação

   No dia 23 de setembro de 2017 a região entre as localidades Pereiro, Chão  de Codes e Castelo pertencentes às freguesias de Mação  e Aboboreira  foi surpreendida por um grande incêndio.

   Os habitantes das três  aldeias com muita preocupação, por volta das três  da tarde, veem  subir uma grande coluna de fumo muito rapidamente e com barulho de camiões  de bombeiros  mais preocupados ficaram ainda.

   Neste início de outono a população das aldeias teve que lidar com mais um incêndio, pois ambas já teriam sido atacadas por várias  vezes por diversos incêndios no verão. Apesar de muitos incêndios que as aldeias com sucesso conseguiram defender.

   Os populares afirmam que os incêndios “vinham de mão humana”,  pois neste verão  mais ou menos  80% do concelho  teria ardido, e que os locais mais importantes como, por exemplo, a Câmara  Municipal  e a Junta de Freguesias teriam recebido cartas a dizer que Mação iria arder todo.

   Contudo, a população de Pereiro não sofreu grandes danos, apenas na parte inferior na estrada que encaminha para a aldeia de Castelo, que foi gravemente atingida por este incêndio tal como Chão  de Codes.

 

 

 

Daniel Rei, 10°A

 

 

Anúncios

InforMação

MAÇÃO SOLIDÁRIO

 

 

   Zumba solidário contra cancro da mama

No passado dia 21 de outubro de 2017, pelas 17:00 horas, no Largo dos Combatentes, foi promovida uma sessão de zumba solidário dado pela professora Tânia Pires.

 

 

O mês de outubro é caracterizado pelo mês da prevenção do cancro da mama e nada melhor que um desporto para chamar a atenção das pessoas em relação a este assunto, que, em si, já é de extrema importância, pois uma das principais causas do cancro da mama é a obesidade.

Este evento contou com cerca de 20 pessoas das mais variadas idades, não sendo necessário inscrição, apenas que trouxessem uma peça cor de rosa. Todos os participantes gostaram da atividade, tendo a participante Marta Mousaco referido que “o zumba foi ótimo, é uma excelente maneira de as pessoas apelarem a esta causa e as coreografias eram fáceis”.

O objetivo desta aula de zumba em relação à sua causa foi cumprido e espera-se que no próximo evento participem mais pessoas.

 

Marta Matos, 10º A

Desporto Escolar

DESPORTO ESCOLAR

Mega Sprinter – Fase Escola

 

No passado dia 7 de fevereiro de 2018, realizou-se na nossa escola mais uma edição do MegaSprinter – Fase Escola inserida no DESPORTO ESCOLAR.

Participaram 130 alunos de todos os escalões etários, das turmas do 4º ao 12º ano, nas Provas de MegaSalto, MegaSprint e Mega Kilometro, orientadas pelo regulamento oficial do Desporto- Escolar.

As provas iniciaram pelas 10 horas da manhã, onde cada aluno teve possibilidade de participar na Prova de Salto em Comprimento (MegaSalto), Velocidade 40m (MegaSprint) e Corrida de 1Km (MegaKilometro).

Os alunos apurados de cada escalão irão representar a escola nos MEGAS DISTRITAL LEZÌRIA E MÈDIO TEJO, a realizar no dia 8 de março de 2018 em Abrantes.

Foi mais uma manhã desportiva muito enriquecedora, para reforçar o enorme esforço de todos nós em levar o nome da nossa escola ao mais alto nível.

 

Parabéns a todos os participantes!

A Cordenadora do Desporto Escolar

Professora Eva Patrício

 

 

Cartaz da Semana da Leitura

A Semana da Leitura vai realizar-se de 19 a 23 de fevereiro. De seguida apresenta-se os locais e programas onde a Semana Da Leitura vai decorrer.

A Semana da Leitura tem o apoio e a colaboração do Diretor do Agrupamento, Dr. António Almeida, da sua direção, da Câmara Municipal de Mação, na pessoa do seu presidente, Dr. Vasco Estrela; do Agrupamento de Português e de todo o corpo docente do agrupamento.

     A equipa da biblioteca agradece toda a colaboração e articulação estabelecida nesta e em todas as atividades e iniciativas da biblioteca escolar.

A equipa da biblioteca escolar,

António Bento

 

SEMANA DA LEITURA
19 a 23 de fevereiro de 2018
Biblioteca Escolar da escola sede

 

Programa

 

Escola do 1º ciclo do Ensino Básico e Jardim de Infância

 

19 de fevereiro, 2ª feira
Abertura da Semana da Leitura
9h.30m. Turmas: MAC2/MAC4/MAC6, à conversa com Bruno Magina.
Local: biblioteca escolar/JI
11h.15m. Turmas: MAC1/MAC3/MAC5, à conversa com Bruno Magina.
Local: biblioteca escolar/JI
14h.15m. Turmas: JIMAC1/JIMAC2/JIMAC3, à conversa com Bruno Magina.
Local: biblioteca escolar/JI

20 de fevereiro, 3ª feira
9h.00m.Turma: MAC1; à conversa com: Vera Dias.
Local: sala de aula.
11h.00m.Turma: MAC2; à conversa com: Margarida Cardoso.
Local: sala de aula
14h.00m.Turma: JI1; à conversa com: Vasco Estrela.
Local: sala de aula.
14h.00m.Turma: MAC5; à conversa com: Rosário Wahnon.
Local: sala de aula.

21 de fevereiro, 4ª feira
9h.00m.Turma: MAC3; à conversa com: Amândio Mateus.
Local: sala de aula.
11h.00m.Turma: MAC4; à conversa com: Rufina Costa.
Local: sala de aula.
14h.00m.Turma: JI2; à conversa com: José Almeida.
Local: sala de aula.
14h.00m.Turma: MAC6; à conversa com: Perpétua Marques.
Local: sala de aula

22 de fevereiro, 5ª feira
9h.30m.Turmas: JIMAC1; JIMAC2; JIMAC3; MAC1; MAC2; MAC3; MAC4; MAC5;
MAC6; EB/JI-CARD; EB/JI-CARV peça de teatro, ” 3 Abóboras e 400 camelos”
com o grupo de teatro AtrapalhArte.
Local: Auditório Elvino Pereira.
14h.00m.Turma: JI3; à conversa com: José Martins.
Local: sala de aula.

23 de fevereiro, 6ª feira
9h.30m. Turmas: MAC2/MAC4/MAC6, à conversa com Carlos Canhoto.
Local: biblioteca escolar/JI.
11h.15m. Turmas: MAC1/MAC3/MAC5, à conversa com Carlos Canhoto.
Local: biblioteca escolar/JI.
14h.15m. Turmas: JIMAC1/JIMAC2/JIMAC3, à conversa com Carlos Canhoto.
Local: biblioteca escolar/JI.
Organização da biblioteca escolar com o apoio do Diretor, da sua direção, do
Agrupamento de Língua Portuguesa; de todos (as) os (as) docentes do
Agrupamento de Escolas Verde Horizonte de Mação e da Câmara Municipal de
Mação na pessoa do seu presidente, Dr. Vasco Estrela.

 

Escola do 1º ciclo do Ensino Básico e Jardim de Infância de Cardigos

 

19 de fevereiro, 2ª feira

 

9h. 30m.  Partilha de uma história pela Mãe da Adriana (pré-escolar). Local: sala de aula.

14h.15m.  Palestra pelo Prof. António Manuel Silva; Tema : Os 500 anos do Foral de Cardigos. Local: sala de aula.

 

20 de fevereiro, 3ª feira

 

11h.00m  Partilha de uma história pela Mãe da Clara (1º ciclo) e Sofia (pré-escolar). Local: sala de aula.

 

 

       22 de fevereiro, 5ª feira

9h.30m.Turmas: JIMAC1; JIMAC2; JIMAC3; MAC1; MAC2; MAC3; MAC4; MAC5; MAC6; EB/JI-CARD; EB/JI-CARV peça de teatro, ” 3 Abóboras e 400 camelos” com o grupo de teatro AtrapalhArte.

Local: Auditório Elvino Pereira.

 

 

       23 de fevereiro, 6ª feira

 

9h.15m. Participação da dinamizadora e bibliotecária, Rosário Wahnom da Biblioteca Municipal de Mação.

 

 

Organização da biblioteca escolar com o apoio do Diretor, da sua direção, do Agrupamento de Língua Portuguesa; de todos (as) os (as) docentes do Agrupamento de Escolas Verde Horizonte de Mação e da Câmara Municipal de Mação  na pessoa do seu presidente, Dr. Vasco Estrela.

 

 

 

Escola Sede

 

19 de fevereiro, 2ª feira
Abertura da Semana da Leitura – Neste dia será enviado por mail a todo o
corpo docente o programa da Semana de Leitura e afixado nos locais habituais.
9h.00m. Turma:6ºA, à conversa com Diretor do Agrupamento e Presidente
da Câmara Municipal de Mação.
Local: sala de aula, A2.
9h.55m.Turmas: 7ºA;7ºB, à conversa com o psicólogo, Alfredo Leite,
inserido na sessão “ ISTO SIM É POESIA!”.
Local: Auditório da escola.
11h.05m.Turmas:8ºA;8ºB, à conversa com o psicólogo, Alfredo Leite,
inserido na sessão “ ISTO SIM É POESIA!”.
Local: Auditório da escola.
12h.00m.Turmas:9ºA;9ºB, à conversa com o psicólogo, Alfredo Leite,
inserido na sessão “ ISTO SIM É POESIA!”.
Local: Auditório da escola.
13h.50m.Turmas: 10ºA-CT;10ºB-LH; à conversa com o psicólogo, Alfredo
Leite, inserido na sessão “ ISTO SIM É POESIA!”.
Local: Auditório da escola.
14h.45m.Turmas:11ºB-SE;11ºB-LH;12ºA-CT;12ºA-LH;12ºA-SE; à conversa
com o psicólogo, Alfredo Leite, inserido na sessão “ ISTO SIM É POESIA!”.
Local: Auditório da escola.
15h.45m.Turmas: 11ºA-CT;11ºC-Turismo; à conversa com o psicólogo,
Alfredo Leite, inserido na sessão “ ISTO SIM É POESIA!”.
Local: Auditório da escola.

20 de fevereiro, 3ª feira
9h.00m.Turma:5ºB; à conversa com Diretor do jornal “Voz da Minha Terra”
Amândio Mateus.
Local: sala de aula, A2.
11h.05m.Turmas:5ºA;5ºB;6ºA;6ºB;6ºC peça de teatro, “O Príncipe Nabo”
com o grupo de teatro AtrapalhArte.
Local: Auditório Elvino Pereira.
13h.50m.Turmas: 5ºA;5ºB;6ºA;6ºB;6ºC; peça de teatro, “Ali Babá e os
Quarenta Ladrões” com o grupo de teatro AtrapalhArte.
Local: Auditório Elvino Pereira.

21 de fevereiro, 4ª feira
9h.00m.Turmas:10ºCozinha;10ºMecânica;10ºA-CT;11ºA-CT;11ºB
LH;11ºSE;12ºA-CT;12ºA-LH; 12ºA-SE; peça de teatro, “Farsa Inês Pereira”
com o grupo de teatro AtrapalhArte.
Local: Auditório Elvino Pereira.
10h.45m. Comemoração do Dia Internacional da Língua Materna: Desfile de
Recriação de personagens da Literatura. MAC6; Serafim e Malacueco na Corte
do Rei Escama.
Turmas: do 4º ao 9º ano.
Local: Átrio da entrada do bloco B.
11h.05m.Turmas:10ºBLH;11ºMecânica;11ºCozinha;11ºTurismo;12ºMecân
ica; 12ºCozinha;12ºSaúde; peça de teatro, “Farsa Inês Pereira” com o grupo
de teatro AtrapalhArte. Local: Auditório Elvino Pereira.

22 de fevereiro, 5ª feira
9h.00m.Turma:11ºC-Tc; à conversa com Diretor do Agrupamento.
Local: sala de aula, B5.
9h.55m.Turma: 6ºC; à conversa com Carlos Gueifão.
Local: sala de aula, A3.
13h.50m.Turmas:7ºA;7ºB; 8ºA; 8ºB; 9ºA; 9ºB; CEF Cozinha; CEF
Mecânica; peça de teatro, “Os Bichos” com o grupo de teatro AtrapalhArte.
Local: Auditório Elvino Pereira.

23 de fevereiro, 6ª feira
9h.00m.Turma:5ºA; à conversa com a Representante dos Encarregados de
Educação, Vera Dias.
Local: sala de aula, A12.
Organização da biblioteca escolar com o apoio do Diretor, da sua direção, do
Agrupamento de Língua Portuguesa; de todos (as) os (as) docentes do
Agrupamento de Escolas Verde Horizonte de Mação e da Câmara Municipal de
Mação na pessoa do seu presidente, Dr. Vasco Estrela.
A equipa da biblioteca escolar,
António Bento

Reportagens

Da aldeia até à “cidade invicta”

 

No dia 30 de setembro de 2017 as aldeias de Monte Penedo, Ribeira de Boas Eiras e Espinheiro “mudaram-se” para a cidade do Porto. Cerca de 50 habitantes destas 3 aldeias aventuraram-se num passeio até à cidade portuense.

O dia para esta meia centena de pessoas começou cedo, eram cerca das 7:30 quando o autocarro iniciou viagem rumo à “cidade invicta”. Antes de chegar ao destino por volta das 11:30, o entusisasmo no autocarro era grande. Um dos habitantes dizia que a expetativa era grande em conhecer aquela cidade premiada como melhor destino turístico europeu.

Já no destino, os turistas tiveram oportunidade de conhecer os locais mais emblemáticos desta cidade começando por um pequeno passeio na Avenida dos Aliados seguindo-se a visita ao histórico Mercado do Bolhão. Depois, na pausa para almoçar, tiveram oportunidade de provar uma conhecida iguaria portuense (tripas à moda do Porto).

Depois do almoço, visitou-se a pé a estação de S. Bento, a Sé do Porto, a ribeira e atravessou-se a ponte D. Luís. Na visita por estes locais os habitantes mostraram- se espantados com a beleza da cidade, bem como o movimento que apresentava.

Por último, antes de regressar a casa, visitaram uma das caves de vinho do porto onde tiveram uma explicação sobre a produção deste típico vinho e claro a oportunidade de o degustar. Esta explicação deixou os visitantes entusiasmados visto que muitos produzem para consumo próprio. O dia foi longo e agitado para estas pessoas que estão habituadas à tranquilidade da sua aldeia, porém a oportunidade que tiveram em sair e conhecer pela primeira vez a cidade do Porto deixou-as com um sorriso e felizes com o passeio.

 

 

Sara Bento, 10ºA

Reportagens

Encontro de Bandas Filarmónicas em Gavião

“Sons ao Sul”

 

Dia 7 de outubro de 2017, às 21:30 horas, decorreu no Cineteatro Francisco Ventura, em Gavião, o primeiro Encontro de Bandas Filarmónicas “Sons ao Sul”, promovido pela Fundação INATEL em parceria com a Banda e a Câmara Municipal do município onde o evento decorreu.

A Fundação INATEL, em colaboração com a Federação de Bandas do Distrito de Portalegre, organizou um evento, o “Sons ao Sul”, um conjunto de concertos de várias bandas filarmónicas, que pretende reconhecer o trabalho que as bandas têm desenvolvido no âmbito sociocultural das suas terras, que se inaugurou num concerto em Gavião.

Este encontro contou com a presença da Banda Municipal Alterense, (de Alter-do-Chão) com aproximadamente 45 músicos, da Sociedade Filarmónica Veirense (de Veiros, Estremoz), com cerca de 40 músicos e, obviamente, com a presença da Banda Juvenil do Município de Gavião, com cerca de 55 músicos, somando no total aproximadamente 140 músicos. Cada banda apresentou um pouco da sua história e tocou por volta de 5 peças, o que fez com que o evento durasse em torno de 2 horas.

Este encontro contou com dezenas de pessoas pertencentes ao público, entre as quais os presidentes das bandas filarmónicas, o presidente da Câmara Municipal de Gavião, assim como os populares desta vila.

 

 

Maria João Matos, 10ºA

Reportagens

Feira dos Santos | Mação

Fez dia 1 de novembro 217 anos que Mação recebe a tradicional Feira dos Santos.

Esta feira é muito popular na região pela tradição que é e pela diversidade de produtos que lá podemos encontrar.

Perto do Jardim Municipal estavam os cereais e os frutos secos; na parte histórica de Mação, as latoarias, as árvores de frutos, as flores, os queijos, os panos para a apanha da azeitona e outros materiais agrícolas.

No Largo dos Bombeiros encontra-se muita variedade de equipamentos, desde utensílios agrícolas a tratores.

Esta feira é tão especial para quem é de Mação e para quem faz uma viagem para poder visitar porque podemos presenciar uma recriação de um mercado à moda antiga, numa tenda montada exclusivamente para este efeito, junto ao Largo dos Combatentes, onde Associações, Instituições de Solidariedade Social e Escolas apresentam bancas recheadas de produtos caseiros, artesanais e agrícolas. O que se procura mais neste espaço são os tradicionais Bolos dos Santos, broinhas, pão caseiro, legumes, ervas aromáticas, frutos secos que as pessoas conseguem adquirir muito mais baratos do que nos outros locais.

Pela quantidade de gente que esta Feira dos Santos movimenta, podemos concluir que é uma feira muito reconhecida pela população do concelho e até de outros concelhos mais próximos.

Bernardo Claro, 10º A

 

 

 

AGRADECIMENTO

Caros leitores, colegas, alunos, funcionários, amigos,

Chegou a hora de, com estas palavras, vos expressar o quão grato eu estou por ter tido o privilégio de partilhar convosco os últimos oito anos da minha vida profissional e de vos ter tido ao meu lado neste projeto que ajudei a nascer e a crescer.

A vida de professor, como muitos sabem, tem destas coisas: hoje estamos aqui, amanhã ali… Mas a vida é mesmo assim; é isso que faz com que ela seja motivadora, interessante e, por vezes, surpreendente.

Como todos os seres pertencentes à categoria de “humanos”, tenho procurado achegar-me mais aos meus, à minha família. Este ano, finalmente, consegui. Estarei, a partir de um de Setembro, a trabalhar numa escola de Abrantes.

Guardarei, para sempre, recordações inesquecíveis dos bons momentos vividos em Mação e estarei perto, bem perto.

Foram, sem dúvida, oito anos de muito trabalho e dedicação de toda a equipa e de todos os que colaboraram connosco. Momentos bons; outros mais difíceis e outros ainda muito tristes.

Relembro a perda da pequenina Leonor, em Dezembro de 2016, e, mais recentemente, a professora Maria da Luz Faria, nossa colaboradora direta. Não há palavras que eu possa aqui deixar que possam expressar o que todos sentimos com estas perdas. A dor das suas famílias, em especial, é, sem dúvida, inimaginável.

Agora, cerca de metade do concelho de Mação foi assolado pelo flagelo do fogo. Um dos mais importantes e belos recursos do concelho foi completamente destruído, colocando em situação delicada muitas famílias que dependiam direta ou indiretamente dos recursos florestais. Outros recursos, dependentes da floresta e fundamentais para toda a comunidade maçaense, foram também irremediavelmente destruídos. Mação ficou mais pobre. Todos ficámos.

São momentos difíceis, estes, para os quais, estou certo, todos conseguirão encontrar forças, coragem e sabedoria para resistir e ultrapassar.

Desejo/desejamos a todos umas boas férias.

Um grande bem hajam e… ATÉ SEMPRE!

“A LEONOR VEIO ENSINAR-NOS A SERMOS PESSOAS MELHORES” (NEUZA DIAS E BRUNO OLIVEIRA)

Este slideshow necessita de JavaScript.

Em 5 de janeiro de 2017, este jornal deu conta da morte da pequena Leonor. Tinha 5 anos quando lhe detetaram a doença, uma doença grave, daquelas que nunca nos apraz pronunciar. Lutou veemente até ao dia em que as suas forças sucumbiram. A sua luta teve início a 22 de abril de 2016 e terminou na manhã de 10 de dezembro de 2016. Durou pouco mais de 7 meses. Em agosto não lhe davam tempo de vida, e ela, Leonor, uma grande Guerreira, foi-se mantendo entre nós! Como costumo dizer, permaneceu connosco como que, para preparar os seus mais queridos amigos, os Pais, Neuza Dias e Bruno Oliveira, para a despedida. E se eles lutaram! Lutaram com todas as suas forças!

Os alunos do 12º A, movidos por uma vontade enorme de ajudar a Leonor com os tratamentos, organizaram o CONCERTO SOLIDÁRIO POR TI LEONOR, realizado a 15 de Outubro de 2016, no Cineteatro de Abrantes, com o qual se angariou 5265 euros, depositados na conta da princesa Leonor no dia 19 de novembro de 2016. Esta iniciativa sensibilizou centenas de CORAÇÕES MAIORES.

LUTÁMOS ao lado de quem mais a amou, com toda a determinação e com todo o nosso acreditar, mas não fomos capazes… E hoje, passados quase 8 meses da sua morte, agrada-me partilhar publicamente que os seus Pais, Neuza Dias e Bruno Oliveira, são hoje PESSOAS MELHORES. Tenho-os acompanhado!

Pouco tempo depois da morte da Princesa Guerreira, em 18 de janeiro de 2017, os pais da Leonor doaram ao CRIA a cama articulada e elétrica e a respetiva cadeira de rodas da Leonor. A cama tinha sido uma oferta do Sr. Domingos Chambel da TRM (empresa de Tratamento de Revestimentos de Metais LDA) e a cadeira uma oferta do Sr. Paulo Neto (Companhia de Seguros Fidelidade). A mãe da Leonor, pouco tempo antes da doação, questionou-me se haveria de doar esses equipamentos a um particular ou ao CRIA e optou-se pelo CRIA já que os mesmos poderiam servir para dar apoio a mais do que uma pessoa. Depois disso fizeram uma doação de livros ao IPO, que lhe tinham sido oferecidos pelo grupo Leya, que lhos oferecera por intermédio de um pedido em nome dos alunos do 12º A. Desde aí têm acompanhado casos de doentes com problemas oncológicos. Deste acompanhamento, o mais recente é feito a uma menina que, com 21 anos, luta há mais de 15 meses contra a doença. Esta menina, de seu nome Beatriz Estoira Coelho, do distrito de Santarém, precisa hoje de muita ajuda. Os pais da Leonor têm acompanhado a situação, agora mais de perto, e fizeram no corrente mês uma transferência de 750 euros para a conta da Beatriz que, por mês gasta mais de 3000 euros em medicação. (Se pretender contribuir para ajudar a Beatriz poderá fazê-lo através do NIB: 0045 5152 40290055179 86 / IBAN: PT50-0045 5152 4029 0055 1798 6).

Não me esqueço nunca da conversa que tive com a mãe da Leonor no dia do velório. Apesar de estarmos ali no ambiente mais terrível de todos, de grande dor, a mãe da Leonor só dizia: “nós queremos ajudar pessoas aqui da zona, do distrito de Santarém, que tenham problemas semelhantes”. Hoje, a mãe da Leonor faz parte também de um grupo solidário, por Pedrógão Grande. Os pais da Leonor contribuíram para a 1ª entrega de bens feita no dia 29 de junho de 2017, em Pedrógão Grande. A mãe da Leonor esteve no terreno, nesse dia a entregar os bens recolhidos em Mação e em Abrantes e a confortar todos aqueles que perderam tudo ou quase tudo: terrenos, casas, familiares e amigos… A próxima ação solidária por Pedrógão Grande é no próximo dia 28 de julho de 2017 e também desta vez iremos contar com o contributo destes maravilhosos seres.

Aprender a amar os outros, acredito eu, foi a mensagem que a pequena Leonor lhes veio deixar. Espero puder dar-vos conta de outros atos que nos façam perceber que a Neuza e o Bruno são hoje, mais do que nunca, seres de Corações Maiores.

A professora Cláudia Olhicas de Jesus