A room with a view I

A room with a view  trata-se de uma atividade proposta pela docente de Inglês aos alunos da turma B, do 7ºano. Inserida na unidade 5 – My World, pretende-se que esta atividade lúdico-pedagógica motive os alunos para que tirem uma fotografia da janela do seu quarto. A foto deve apresentar uma legenda em Inglês e indicar o local que ilustra.

Aqui tens a primeira. Enjoy it!

Nature in bloom after a cold winter!

Cardigos, May 2020

Inês Delgado, 7º B

DESFILE DE CARNAVAL 2020

Destinado à Comunidade Educativa, mas interagindo com toda a comunidade local, no passado dia 21 de fevereiro, o Agrupamento de Escolas Verde Horizonte de Mação realizou a atividade transdisciplinar “Desfile de Carnaval 2020” pelas ruas de Mação.

O desfile foi agendado para as  10 horas e 30 minutos, sendo a concentração, a partida e a chegada marcadas para o Largo da Feira, estabelecendo-se o itinerário: Largo da Feira, Rotunda dos antigos Bombeiros, Câmara Municipal de Mação, Rua Padre António Pereira de Figueiredo, Rua Monsenhor Álvares de Moura, Igreja Matriz, Rua Pina Falcão, Rua Francisco Serrano, Rua Padre António Pereira de Figueiredo, Câmara Municipal de Mação, terminando, de novo, no Largo da Feira.

Esta atividade decorreu nos segundo, terceiro e quarto tempos letivos da manhã e as turmas foram acompanhadas pelo respetivo professor, seguindo o horário habitual, sendo, posteriormente, ao quinto tempo letivo, retomada a planificação inscrita no horário semanal.

O desfile mobilizou todo o Agrupamento, teve a preocupação atual da preservação do meio ambiente e do nosso planeta, sendo subordinado ao tema da sustentabilidade e da preservação do meio ambiente. Os materiais utilizados foram preferencialmente, claro, reutilizados e ou reciclados, a fim de reduzir, evidentemente, fazendo jus à regra dos 3 R pela prática – despertando para a problemática ambiental e resumindo numa só atividade o aprender a conhecer, a fazer, a viver juntos e a ser. Permitiu, ainda,  interagir com a comunidade local numa perspetiva de abertura da escola ao meio exterior e de valorização das tradições.

Fotos: professor José Gonçalves e

texto: professora Anabela Ferreira.

Texto de Opinião

 

Um passo para a felicidade

 

Atualmente, são poucas as pessoas que buscam a felicidade com um simples gesto ou palavra.

A felicidade está centrada em todos nós, pois para atingirmos a felicidade é necessário praticar o bem, ajudar os outros, sobretudo estarmos bem connosco próprios e sentirmo-nos felizes.

Era uma vez, um homem que vivia numa aldeia perto de Braga, um morador que, todas as manhãs, acordava cedo para comprar pão fresco para as suas filhas poderem comer. A aldeia onde ele habitava era muito poluída, pois, na altura das tempestades estas destruíam e faziam estragos em muitas habitações que eram habitáveis. Além disso, o que mais prejudicava a aldeia era o rio Tejo, pois muitos dos poluentes ou lixos chegavam à aldeia e poluíam todo o ambiente. As pessoas, incomodadas, queixavam-se, mas ninguém dava importância, pois achavam que não era muito importante e que seria uma coisa passageira, mas na realidade não o era. Um homem chamado João apercebeu-se que algo estava errado na sua aldeia, sem ruídos, barulhos, conversas ofegantes, e então começou a desconfiar, até que um dos moradores da aldeia perguntou ao senhor João:

-Senhor João, o que está aqui a fazer, volte para casa, só irá sair de casa quando este problema da aldeia ficar resolvido. – disse um morador.

O senhor João voltou para casa e pensou numa maneira de resolver este assunto, até que lhe surgiu uma ideia, criar uma organização de combate à poluição. Todos os moradores aceitaram e todos os dias limpavam as ruas até que este plano chegasse a todo o país, e chegou mesmo. No outro dia, milhares de jornalistas rodeavam a aldeia e perguntavam quem era o organizador de todo este plano. O senhor João referiu que era ele e falou para todos queixando-se de tudo. Teve coragem e, como um verdadeiro habitante daquela aldeia, pediu ajuda neste combate e, depois daquele dia, muita ajuda veio para aquela aldeia combater a poluição e toda a população contente se ajoelhava perante o homem agradecendo por tudo. E passado aquele dia, este homem ficou conhecido como o herói da aldeia.

 

 

Mariana Mousaco, 10º A, LH

 

PELO GUARDIÃO DO TEJO – Sr. Arlindo Consolado Marques

 

 

No passado dia 27, do mês de setembro, os alunos Beatriz Jesus, Daniela Pissarreira, Dinis Santos, Mariana Cardoso, Matilde Pinheiro e Jéssica Teixeira entregaram ao Guardião do Tejo, Sr. Arlindo Consolado Marques, a quantia de 180 euros, angariada no letivo transato, através de dois eventos onde o mote foi a solidariedade. Venderam-se iguarias durante a abertura da Escola Aberta e realizou-se uma caminhada pela Ortiga, junto ao Rio Tejo. Com estas atividades, pretendeu-se sensibilizar e alertar a comunidade para as práticas da Solidariedade e para os problemas decorrentes da poluição.

Mais uma vez agradecemos, alunos, docente de Educação Física, Cláudia Olhicas, e Agrupamento de Escolas Verde Horizonte, a todos os que contribuíram para ajudar o nosso Guardião do Tejo!

A Aluna  Jéssica Teixeira

Poema

O Sol

 

O sol é uma estrela do sistema Solar

Que parece estar sempre a cantar

É o responsável pela vida no nosso planeta

Sem o uso da chupeta

E do centro gravitacional

Que não se pode mudar de canal.

 

O Sol é composto por núcleo

Tenho que comprar o mercúrio!

 

Zona de radiação.

Nunca praticai natação!

Zona de convenção.

No mundo não falta é tentação!

Fotosfera, cromosfera

Na floresta encontrei uma fera!

 

Coroa, mancha solar.

Eu não gosto nada de cantar!

Grânulos e proeminência solar.

Eu não estou a sonhar!

 

Sem uma superfície definida.

Nada de fita por medida!

E uma densidade de gases e materiais.

Porque é que há cantorias?

Que formam o Sol

Sem colocar a chave de Sol.

 

Os mais importantes são

O nosso querido coração hidrogénio.

Onde posso encontrar o génio?

O hélio e o seu oxigénio?

 

O carbono e o ferro?

Tenho que passar a minha roupa a ferro!

O enxofre, o néon, o nitrogénio

Ainda falta o silício e o magnésio.

 

Tem composição de elementos pesados.

Mas cuidado com os tarados!

Com o ouro e o urânio.

Tem atenção ao teu crânio!

 

O Sol exerce um forte campo magnético.

Mas porque é que o meu cão é tão patético?

Que muda de direcção?

Mas com muita acção!

A cada 11 anos e interferindo.

Mas sempre rindo!

 

Na Terra e os planetas do sistema solar.

Sem o radio a funcionar!

E possui um ciclo de vida.

Sempre tão contida!

 

Mateus Fouto, 7B

CERIMÓNIA DO HASTEAR DA BANDEIRA ECO-ESCOLAS

Este slideshow necessita de JavaScript.

No passado dia 7 de novembro o Clube Eco-Escolas do Agrupamento de Escolas Verde Horizonte – Mação organizou, mais uma vez, a Cerimónia do Hastear da Bandeira Verde, galardão máximo atribuído pelo trabalho desenvolvido no anterior em prol do ambiente.

Numa cerimónia simples, para além de apresentarmos à comunidade escolar o novo Clube Eco-Escolas, revelámos os nossos dotes de dança e alegrámos ouvidos e olhos de todos os presentes com um espetáculo de dança a que se seguiu o Hastear da Bandeira Verde.

Gostaríamos de contar com a presença de todos nas atividades propostas pelo Clube.

Participa nas atividades do Clube, todas as quartas-feiras das 13h às 15h:30 minutos, na sala A10.

O AMBIENTE agradece.

Professora Manuela Alves

Projeto Eco-escolas

cartaz2016-2017

A sobrevivência da espécie humana no planeta Terra está ameaçada pelas ações desenvolvidas pelo Homem.

É urgente a aplicação de medidas de preservação e conservação do ambiente.

Melhorar as condições ambientais é uma responsabilidade de todos nós, por isso, orgulhamo-nos de mais um ano pertencermos ao Projeto Eco-Escolas. Para dar continuidade ao projeto precisamos da colaboração de todos os elementos da comunidade.

Assim, se gostas de desafios, tens ideias giras e gostas de te divertir e de conviver, participa nas atividades do projeto Eco-Escola.

Colabora connosco!!! Ajuda-nos a melhorar as condições do Ambiente e, ao mesmo tempo, torna a nossa escola um espaço “fixe”!!!

Contamos contigo!

Prof.as Ilda Dias e M. Manuela Alves

Clube Eco-Escolas

O Clube Eco-Escolas agradece a todos aqueles que contribuíram para a recolha de equipamentos em fim de vida que, de outra forma, poderiam ter ido parar a um aterro ou sido abandonados num terreno baldio e contaminar solos ou aquíferos.

Por outro lado, os equipamentos recolhidos permitiram deixara escola, a nível nacional, numa posição confortável no que à reciclagem diz respeito.

Podem ver, aqui, uma listagem onde é possível ver a boa classificação da nossa escola.

Saudações ecológicas,
professora Ilda Dias