Formação Prática de “Tag-Rugby

No passado dia 18 de junho realizou-se no pavilhão Gimnodesportivo da Escola Sede uma formação prática da modalidade Tag-Rugby.

Contou com a presença do diretor técnico da zona centro, da Federação Portuguesa de Râguebi, o professor Carlos Polonio, e teve o apoio na dinamização dos professores  David Facucho, Gorete Melo e Cláudia Olhicas. A formação visou promover, na escola, uma vertente do râguebi que apresenta menos contacto físico, e  por isso, se torna mais adaptada ao contexto escolar. Foi realizada com os alunos das turmas que finalizaram as atividades letivas e com as que tinham inscritas no seu horário, nesse dia, a disciplina de Educação Física. A formação foi também alargada aos alunos do 4º ano do primeiro ciclo, tendo a mesma sido realizada nas instalações da Escola Básica do 1º Ciclo de Mação. 
Cumpriu-se o plano de contingência da escola, pelo que todas as turmas passaram pela experiência separadamente. No total foram 200 os alunos que tiveram a oportunidade de experimentar uma modalidade diferente do habitual.

Foi um dia de muita prática desportiva com uma modalidade que cativou bastante os nossos alunos. 

Palavra final de agradecimento à Federação Portuguesa de Râguebi por todo o material gentilmente oferecido à nossa escola para futura implementação curricular.


Professor David Facucho Caldeira

Celebração do Dia Internacional da Dança

Caminhada ao Cabeça da Cruz – no dia Europeu do Melanoma

No passado mês, no dia 11 de maio de 2021, entre as 13h30m e as 15h10m, a turma do 8ºB, no âmbito da disciplina de Educação Física, em articulação com o Projeto de Educação para a Saúde, realizou uma caminhada, de quase 10 km, ao Cabeço da Cruz, Mação.

Antes de dar início à caminhada, a professora Cláudia Olhicas, reforçou a importância deste tipo de atividade como fator importante para a saúde, identificando os seus benefícios e alertou os alunos para a importância do uso do protetor solar, como medida preventiva dos riscos e malefícios decorrentes da exposição solar (neste dia assinalou-se o dia Europeu do Melanoma, o cancro mais agressivo de pele existente).

Quando chegámos ao Cabeço da Cruz,  registámos vários momentos, fotograficamente, para nunca nos esquecermos daquele dia tão divertido e degustámos um pequeno lanche. 

Foi uma aula diferente, em tempos de pandemia, mas tentando sempre cumprir as medidas de segurança (distanciamento social, utilização de máscara e desinfeção das mãos), pois acima de tudo queremos que a nossa vida volte o mais rápido possível à normalidade e que a pandemia termine com a maior brevidade possível!

Inês Martins Delgado, 8ºB

A Minha Terra

Mação é uma vila muito bonita e onde eu gosto muito de viver. Tanto os monumentos como as paisagens são lindas, as paisagens em si já foram mais exuberantes, mas acredito que voltarão a ser robustas e verdes, tal como antes, quem sabe ainda mais que antes.
 Em Mação existem áreas de florestas e áreas urbanas, eu vivo no campo onde existem vários animais e diferentes tipos de plantas. 
Existe um museu, onde pessoas de todo o mundo vêm estudar achados arqueológicos. Entusiasma-me a ideia de um dia poder saber mais sobre eles. Existem também uma igreja e várias capelas antigas que inspiram lendas de tempos antigos. Recentemente foram criadas rotas de percursos pedestres que permitem descobrir a beleza natural da terra e que têm atraído vários visitantes e turistas. O lago dos peixinhos, o labirinto, o caracol, tal como outros lugares são sítios populares entre os moradores de Mação. O concelho é atravessado por várias ribeiras e foram construídas praias fluviais no Carvoeiro
e em Cardigos; ambas aldeias do concelho. O Rio Tejo passa na aldeia de Ortiga e existem várias atividades que se podem realizar no rio e zona envolvente.
Todas estas são razões para visitar o glorioso concelho de Mação, em qualquer época do ano.


Leonor Rodrigues, 8ºA

Concurso Nacional de Leitura

14º Concurso Nacional de Leitura
Ano letivo 2020 /2021


Decorreu ontem, dia 3 de março, por videochamada, a fase municipal deste concurso.

Publicitamos a lista enviada pela BECRE do nosso Agrupamento:

Lista dos alunos apurados para a Fase Intermunicipal

1º ciclo


Benedita Alves Raimundo;
Francisco Gueifão Brito;
Francisca Cardoso Vitor;

2º ciclo


Beatriz Margarida Barreta; 6ºB
Miguel Piçarreira Fernandes; 5ºA
Ana Rita Claro; 6ºB

3º Ciclo


Jéssica Maria Moucho; 8ºA
Martim Carvalho Estrela; 8ºA
Gustavo Alexandre Santos. 9ºB

Secundário

Margarida Lopes Saramago; 10º A
Saúl Filipe Jesus Santos; 11º A LH
Beatriz Silva Aparício; 11º A CT


Agradecemos ao júri do concurso e à Biblioteca Municipal.

Dia Internacional da Língua Materna – 21 de Fevereiro

Como atividade comemorativa do dia da nossa língua, considerou-se ouro sobre azul a publicação de textos escritos pelos nossos jovens dando mostras do nosso património linguístico e enaltecendo o que é o nosso património ao nível do território para também o valorizar.

Assim, apresentamos pequenos textos elaborados por alunos das turmas A e B do 8º ano.

Continuem a escrever!

Boas leituras!

Professora: Anabela Ferreira

Turismo em Abrantes

Apresento-vos brevemente a bela região de Abrantes.

Nesta região temos bastantes atividades para a população juvenil e convido todos a virem à nossa cidade.

Podemos começar pelo rio onde é possível fazer canoagem, devido ao curso ser bastante plano e ter um caudal elevado e tem umas paisagens bastante bonitas com duas pontes e, nas margens, tem parques bastante interessantes, naturais e também campos de padel onde podemos exercitar o desporto com raquetas.

Quando começamos a subir mais para o topo da cidade, temos o tribunal junto ao mercado municipal que tem todo o tipo de produtos (hortícolas, de produção animal) tudo regional. Também perto do mercado conseguimos encontrar a biblioteca municipal onde já passei muitas tardes com leituras. Fazendo mais um tempo a pé chegamos à zona das escolas de Abrantes, escolas que com bastante empenho formam os seus alunos e, mais acima, a minha parte favorita; o campo de ténis onde podemos praticar a modalidade bastante consagrada e com excelentes treinadores.

Para outro tipo de desportistas temos também o campo de futebol junto das piscinas, um espaço com excelentes condições para todo o tipo de desportos.

Assim, temos a cidade apresentada, convido todos a passarem algum tempo nesta cidade, assim que a situação o permita.

Lucas Pita, 8ºB

Leituras Partilhadas

 

Todos os dias são dias de esperança, dias em que podemos encontrar a bondade, a amizade nas intenções, nos atos, nos gestos.

No dia 03 de dezembro, quinta-feira, comemorou-se o Dia Internacional da Pessoa com Deficiência e, neste âmbito, a turma do 7º B realizou a leitura expressiva de algumas narrativas da literatura tradicional e popular.

Esta atividade foi desenvolvida através da plataforma zoom, no auditório da Escola Sede, em articulação com o Centro de Recuperação e Integração de Abrantes (CRIA) as disciplinas de português, educação especial e serviços de psicologia do Agrupamento. As narrativas apresentadas foram selecionadas pelos alunos.

Alguns utentes do CRIA puderam assistir, em tempo real, aos trabalhos apresentados, aplaudindo todas as leituras. Por outro lado, os alunos do Agrupamento de Mação estavam orgulhosos pelo momento de partilha, de interação proporcionado. Para eles, foi também um momento de protagonismo, de compromisso!

Nestes tempos tão difíceis que atravessamos, é importante refletir como simples atos e pequenos gestos podem fazer uma tão grande diferença!

Professoras: Olga Pereira e Rufina Costa

Psicóloga: Sílvia Matela

 

Exposição “AMOR NÃO É DOR”

No dia 25 de novembro assinala-se o “Dia Internacional para a Eliminação da Violência contra as Mulheres”.

Num ano em que os números se mostram assombrosos, as alunas do Curso Profissional de Estética deram literalmente a cara por um projeto, intitulado “Amor não é Dor”. Este foi um trabalho desenvolvido no âmbito da disciplina “Cidadania e Desenvolvimento”, dando ênfase aos Direitos Humanos, nomeadamente os Direitos da Mulher, em articulação com o projeto “Educar para a Sexualidade e Afetos”.

Este projeto iniciou-se no ano letivo transato e culminou neste dia 25 de novembro com uma exposição que se destacou pelo impacto causado através de fotografias das alunas do Curso Profissional de Estética, as quais deram a “alma” para retratar situações de violência doméstica contra a mulher. Esta exposição fotográfica fez-se acompanhar por gravações feitas pelas alunas e por alunos da Escola, tendo como finalidade despertar consciências e expor além da violência física, a violência verbal, psicológica, sexual e emocional.

No cartaz de apresentação, tornou-se evidente a deterioração de uma relação abusiva que começa aparentemente feliz e culmina na degradação física e psicológica da mulher.

As alunas do 12ºC, Curso Profissional de Estética