Adeus, férias natalícias!

Mais umas férias chegaram ao fim. Podiam ter continuado? Para muitos alunos da turma a resposta é afirmativa, mas também há alguns que estão contentes por estar de volta às aulas.
Passou-se o Natal e o ano de 2019 chegou ao fim… E quanto a presentes?! Será que todos ficaram satisfeitos com as prendas que receberam? A maioria dos alunos acha que, apesar da azáfama, o Pai Natal foi bastante generoso, pois, como sabem, teve a ajuda preciosa das suas renas especiais, as únicas que conseguem voar para que ele possa entregar os presentes no dia certo e sem atrasos a todas as crianças do mundo. Mas… as coitadas das renas, com tanta correria e tanto trabalho, para além de cansadas, apanharam uma valente constipação, pois o tempo esteve bastante desagradável. Até houve uma tempestade!
Devido às baixas temperaturas que se fizeram sentir, o pobre Rodolfo, a única rena de nariz vermelho e luminoso, que guia o trenó através do nevoeiro, ficou com o nariz, imaginem, arroxeado! Coitado do Rodolfo! A rena Corredora, por sua vez, espirrava tanto que assustava as companheiras e a Empinadora, essa, tossia a toda a hora! A Raposa, o Cupido, o Trovão e o Cometa ficaram com o nariz entupido e os olhos lacrimejantes! Quanto ao Relâmpago e à Dançarina, mal conseguiam voar devido às dores musculares! Pobres renas!
Após terminarem esta sua tarefa, a distribuição de presentes, o Pai Natal e as suas nove renas voltaram para a Lapónia. No entanto, por cá, o frio continua e não faz intenções de se ir embora tão depressa! Logo, agasalhem-se, porque as gripes e constipações andam por aí à espreita! Talvez por isso grande parte de nós gostasse de continuar ao quentinho da lareira a aquecer os pés e a ler um bom livro. Sim, porque a leitura de um bom livro é muito importante: aumenta a cultura e a criatividade. Ah, e é tão bom voar nas asas da imaginação, não acham?!
Bom, voltemos ao principal assunto deste texto: o regresso à escola. A verdade é que o tempo de descanso acabou e a labuta do dia-a-dia regressou! Voltaram as aulas, os trabalhos escolares, as avaliações, o estudo diário e… o acordar de manhãzinha ao som do despertador! Mas voltaram também os colegas, as conversas agradáveis, os risos, as brincadeiras, os jogos, enfim, tantas outras coisas boas! Mais uma vez, estamos prontos para aprender, viver, crescer saudavelmente e esperar que o Pai Natal regresse, mas, desta vez, sem as renas adoentadas!
Para já, esperamos que o Novo Ano nos traga saúde, amor, carinho, amizade, sucesso e felicidade.

Com esperança no coração, desejamos a todos um Feliz 2020!

Os alunos do 6.ºA
(Prof.ª Ana Gameiro)

Visita de estudo ao Museu da Fundação Oriente

No dia 14/01/2020 as duas turmas do 5.º Ano da EB 2/3 e Secundária de Mação foram visitar o Museu da Fundação do Oriente.
Partimos da escola às 07:00h da manhã e chegámos a Lisboa por volta das 09:50h. O Museu só abria às 10:00h, por essa razão tivemos que esperar um pouco.
Assim que entrámos, colocámos os casacos e todos os acessórios que trazíamos connosco, num cacifo e, de seguida, partimos com duas senhoras, a Inês e a Carla, que eram as nossas guias ou seja as que nos fizeram a visita guiada ao museu.
Este museu foi inaugurado no dia 8 de janeiro de 2008 pelo Presidente da República Dr. Aníbal Cavaco Silva.
Começámos por uma sala onde vimos representada a chegada de Vasco da Gama à Índia em 1498. Naquele tempo D. Manuel I era o rei de Portugal.
As pessoas naquele tempo para terem especiarias em casa tinham que ir comprá-las obrigatoriamente a Lisboa.
Vimos alguns objetos e os materiais de que eram feitos, como por exemplo um contador que era feito de marfim, papel e madeira; cadeiras com o encosto feito de palhas, porque no Oriente o ambiente era muito quente e as palhas arrefeciam. Estas cadeiras, na Índia, eram muito caras e por isso era bastante raro vê-las na posse da maioria das pessoas.
Os Portugueses levaram relíquias e alguns objetos como: meninos Jesus representados à maneira dos Jesuítas.
Observámos a representação da Sé de Goa que era uma igreja branca começada a construir no ano de 1562 e finalizada no ano de 1619. Também vimos uma maqueta da Igreja de Santana, também ela branca, porque era sinal dos Católicos. A parte da frente é diferente da parte da frente da Sé de Goa pois tem vários andares e janelas o que a torna mais arejada. A Igreja de Santana começou a ser construída em 1681 e terminada em 1695.
Acerca dos deuses mostraram-nos um deus cujo nome era Ganesh e tinha cabeça de elefante e estava montado num rato! Achei muito curiosa a explicação dada pela guia.
De seguida vimos vários objetos representativos da chegada dos Portugueses ao Japão.
Observámos um biombo no qual era possível verificar que não tinha sido a primeira vez que os Portugueses tinham estado no Japão. Os elementos aí representados eram dois padres e uma igreja. Várias pessoas estavam vestidas da mesma maneira, ou seja de negro, e ao mesmo tempo diferentes das outras, e as que não tinham sapatos eram os escravos. Na imagem estavam também algumas embarcações as naus que em japonês se diz Kurofune.
Entretanto, observámos algumas coleções de pratos, inúmeros frascos e peças de vestuário, incluindo as usados pelos Samurais.
No fim, ainda tivemos oportunidade de conhecer mais algumas curiosidades sobre a China e o Japão.
Havia duas figuras que eram dois homens que tinham atrás de si uma cruz: um estava amarrado e o outro não. O que estava amarrado tinha sido condenado à morte e o outro fora libertado.
Visualizámos uma pintura panorâmica da cidade de Macau, feita no século XIX por William Andersen e uma coleção de Cunha Alves começada em Bruxelas que foi comprada pela nobreza pois era muito cara para ser comprada pelo povo.
E, para finalizar a nossa visita, as nossas guias ensinaram-nos a fazer um barco e um chapéu em Origami – a arte tradicional japonesa de dobrar (oru) papel (kami).

Texto redigido por: Ana Rita Claro Nº 1 do 5.ºB

Experiência de vida

Quem viveu mais Primaveras
Tem mais anos, é certo
Mas possui mais sabedoria!

Tem a experiência
Que a vida lhe deu
Em cada ano que viveu.

As suas vivências podem partilhar
E os nossos conhecimentos aumentar.
E a felicidade alcançar
Se com os jovens lidar!

Beatriz Barreta do 5.ºB

Idosos

Ser idoso é ter uma certa idade,
É ter cabelos brancos,
Que são a sua vaidade!

A diversão é para todos,
É um direito que temos.
Ter idosos felizes,
É o que todos queremos.

Os idosos são a nossa família,
E transmitem-nos muita arte.
Eles não são diferentes de nós,
para quê deixá-los à parte?!

A nossa geração
Aos idosos não presta atenção
Mas com eles devemos aprender
E ter gratidão!

Já tiveram muita genica,
Mais do que alguns de nós!
Ensinam-nos técnicas e histórias,
Que bom é ter avós!!
Ana Rita Claro do 5.ºB

O local onde estudo

– Olá, eu sou a Rita, gosto de estudar, mas também tenho aqueles dias em que não me apetece fazê -lo!
Estudo em casa, no meu quarto ou no escritório, quando o meu quarto está a ser ocupado pela minha irmã com quem partilho o quarto. Normalmente, estudo sozinha mas, de vez em quando, estudo com a ajuda dos meus pais e dos meus irmãos.
Costumo estudar na secretária que tenho no meu quarto e com a luz de um candeeiro que está em cima da mesma e que ilumina da esquerda para a direita. Coloco sempre a minha mala perto de mim e tenho uma prateleira só com os meus livros, cadernos, dossiês e utensílios que preciso para trabalhar.
Não tenho televisão no quarto, só tenho um rádio que, por vezes, ligo quando já não estou a fazer os trabalhos, para me distrair e animar, dançar e cantar.
O meu local de estudo é bastante agradável, silencioso, arejado, confortável. Gosto bastante dele como é e estou muito satisfeita com o que tenho!

Ana Rita Claro do 5.ºB

A primeira semana de aulas

No dia 13 de setembro de 2019, pelas 9 horas, começaram as minhas aulas na escola nova! Estava um bocadinho ansiosa!
Dirigi-me à sala B5 com os meus colegas, onde conhecemos a nossa Diretora de Turma, a professora Lígia Silva.
De seguida, passamos à nossa apresentação, respondendo às seguintes questões: “Quem sou eu?/De onde vim?/O que é que gostava de ser quando fosse grande?”
No dia 16 preenchemos a caderneta do aluno e fomos dialogando sobre os diversos pontos que nela constavam.
Fizemos a eleição do Delegado e do Subdelegado de Turma. Dialogámos bastante sobre as qualidades de um Delegado de Turma, pois tem muitas responsabilidades!
Na quarta-feira falámos sobre o acolhimento afetivo que é fundamental para construirmos a amizade, para o nosso bem-estar, etc. Dialogámos ainda sobre as seguintes regras:
1 – Arrumação da sala e dos materiais: nós devemos fazer isto após cada atividade, mas especialmente no final do dia é importante deixar a sala limpa e arrumada. Isso reforça o nosso sentido de planeamento, de ordem e de responsabilidade.
2 – Arrumação das roupas: esta é outra oportunidade para nós desenvolvermos hábitos independentes de nos vestirmos e treinarmos habilidades motoras. Também nos ajuda na memória e no sentido de responsabilidade sobre os objetos que levamos e trazemos para a escola.
3 – Itens para levar para casa: frequentemente nós levamos para casa mensagens, bilhetes, trabalhos para fazer, livros ou objetos emprestados… o que ajuda também no processo de memorização.
4 – Dever de casa: se houver dever de casa, o ideal é que nós o façamos de forma sistemática, por exemplo, todos os dias ou num dia determinado. Dever passado, deve ser cobrado e cumprido – isto é essencial para desenvolvermos o sentido de responsabilidade.
5 – Saudações calorosas: são essenciais para constituir e reforçar laços de afetividade entre os que nos rodeiam, os colegas, os adultos e os professores. Além disso, é o momento de interações e troca de informações entre professores e pais.
Na última aula com a Diretora de Turma, dessa semana, fizemos o resumo do que aprendemos nestes cinco dias de forma a ter um bom ano escolar.

Ana Rita Claro do 5.ºB

Uma vida nova

Era o primeiro dia de aulas e eu perguntei à minha mãe onde ficavam as salas e ela disse para não me preocupar, porque ia correr tudo bem. Quando cheguei à porta da sala fiz o que a minha mãe dissera “- Filha, entra com o pé direito!”

Adorei ver as minhas amigas e foi muito divertido!

Visitamos os diferentes espaços da escola e fiquei a adorar a escola nova…É uma vida nova!

Resultado de imagem para escola

Maria Lóio do 5.ºB

O meu primeiro dia de aulas

O meu primeiro dia de aulas foi muito divertido!

Quando cheguei à escola reencontrei alguns dos meus amigos, mas não tivemos muito tempo para conversar, pois logo a seguir tocou a campainha.

Ao princípio foi tudo muito confuso!

Depois de algumas aulas, lanchámos e brincámos até serem novamente horas para ir para a sala de aula.

Eu pertenço ao Ensino Articulado e como as aulas do Canto Firme ainda não tinham começado tive a tarde livre.

Esta escola é divertida, mas foi difícil deixar a outra, porque estive lá durante vários anos. Mas agora é uma nova etapa da vida e é muito fixe!

Resultado de imagem para material escolarBeatriz Lopes do 5.ºB

O primeiro dia de aulas

No meu primeiro dia de aulas fiquei ansiosa e receosa do que podia acontecer.

Conheci todos os professores incluindo a Diretora de Turma e todos os cantos da escola.

O que mais gostei foi da Biblioteca por ser o lugar mais silencioso e sossegado.

Foi difícil mudar de escola, porque na antiga gostava de muitas coisas. Mas agora gosto mais desta, porque é a mais radical, fixe e divertida!

A primeira semana de aulas foi super emocionante!

Resultado de imagem para biblioteca escolar de mação                                                         Beatriz Santos do 5.ºB