17 de maio – Dia Internacional da Reciclagem

Devido à falta de cuidado e de responsabilidade cívica, o homem tem feito dos mares e oceanos um enorme “caixote de lixo”, colocando em perigo toda a biodiversidade neles existente.

O plástico flutua pelos mares de todo o mundo, razão pela qual já todos ouvimos falar dos “mares de plástico”. É aterrador percebermos que os detritos de plástico, que vão parar aos oceanos, são responsáveis pela morte anual de 100 mil mamíferos marinhos e de milhões de peixes, tartarugas e aves! As redes de pesca que andam à deriva no mar, vagueando livremente pelos oceanos, apresentam-se como outro grave problema de lixo marinho! Por sua causa, milhares de animais que nelas ficam presos, não se conseguindo libertar, acabam por morrer. Ao ingerirem lixo plástico, por confundi-lo com alimento, muitos dos animais marinhos morrem, quer por asfixia, quer por obstrução do seu aparelho digestivo.

Face a esta grave realidade ambiental, é urgente que a população se consciencialize de que acabar com a poluição está apenas nas nossas mãos, ou melhor, nos nossos gestos! Com vista a alertar a comunidade local para a poluição marítima, nós, alunos do AEVH, no âmbito da disciplina de Cidadania e Desenvolvimento, implementámos o projeto “Do rio ao mar”, unindo-nos em torno de uma causa comum – o dizer não à poluição! Assim, ao longo do ano letivo, fomos pondo em prática uma série de medidas, simples mas eficazes, com vista à redução do plástico de utilização única em rotinas específicas do nosso dia a dia.

Este projeto, que pretendeu agitar consciências, alertando para as consequências, tantas vezes irreversíveis, do lixo marinho, contou com o envolvimento de alunos do pré-escolar ao ensino secundário, regular e profissional, abraçando parceiros e toda a comunidade educativa. Ao implementá-lo, percebemos que se pusermos diariamente em prática pequenas medidas com vista à proteção de rios, mares e oceanos, estaremos a contribuir para a construção de um mundo muito mais saudável e mais equilibrado.

E dado que é de pequenino que se torce o pepino, percebemos também que essas pequenas e simples medidas começam connosco, pequenos-grandes ambientalistas. E é por isso que os alunos do pré-escolar e do 1.º ciclo, resolvendo fazer a diferença, arregaçaram as mangas e, pondo mãos à obra, substituíram os sacos de plástico onde guardavam os seus lanches matinais por bolsas de pano. Numa parceria com a Universidade Sénior e a Biblioteca Municipal de Mação, pequenos e graúdos decoraram-nas com materiais reutilizados, tais como botões, missangas, fios de lã e outros desperdícios que tinham em casa, pondo em prática o lema “recriar, reduzir, reutilizar, reciclar”!

Esses alunos também substituíram as garrafas de água de uso único, com que diariamente saciavam a sua sede, por garrafas reutilizáveis, gentilmente oferecidas pela Câmara Municipal, nas quais se encontra gravado um slogan apelando para comportamentos ambientalmente corretos!

Vagueando pelos estabelecimentos comerciais, os alunos do Clube Eco-Escolas, juntamente com alunos do ensino secundário, não só recolheram, para reciclar, garrafas de plástico de uso único, como também distribuíram cartazes de sensibilização para a correta reciclagem /separação do lixo. Fizeram ainda cartazes e flyers com vista a sensibilizar a comunidade maçaense para o problema dos microplásticos, o que nos faz acreditar que a redução do consumo de plásticos descartáveis em Mação é já uma realidade.

Na escola sede, um peixe, construído em metal, foi recebendo as imensas garrafas de água usadas diariamente pela comunidade escolar, para sua posterior colocação no correto ecoponto. Reciclar todo o plástico já sem utilidade, colocando-o no ecoponto amarelo é, sem dúvida, uma mais-valia para a proteção do meio ambiente!

Tomando as nossas ações como exemplo a seguir, uma vez que somos alunos preocupados, conscienciosos e verdadeiros “ambientalistas”, há toda uma série de boas práticas ambientais que gostaríamos da dar a conhecer a toda a comunidade educativa. Seria bom se todos as pudessem pôr em prática, contribuindo, assim, para um planeta mais saudável e harmonioso. Eis, abaixo, algumas das nossas sugestões:

– Nas idas ao super ou hipermercado, se levarmos sacos reutilizáveis para transportar as compras, evitaremos trazê-las em sacos de plástico ou outras embalagens poluentes. No entanto, se em casa tivermos sacos ou outros materiais plásticos, devemos reutilizá-los o maior número possível de vezes para a função a que se destinam.

– Fazer compras a granel revela-se uma ótima opção para regressarmos a casa sem saquinhos, caixinhas e outras embalagens. Levando os nossos próprios recipientes de vidro ou embalagens de pano, deixamos de produzir o lixo das embalagens das comidas e, ao escolhermos a exata quantidade do que precisamos, economizamos e geramos menos desperdício.

– Dar nova vida às cápsulas de café, tampinhas ou garrafas de refrigerantes e iogurtes, construindo brinquedos, vassouras, cortinas e até árvores de Natal, passa por pôr a imaginação à prova, adaptando estes materiais a novos fins utilitários ou decorativos.

– Durante a época balnear, não atirar para o chão ou não deixar na areia pontas de cigarro ou qualquer outro tipo de lixo, é uma questão de querer! Frequentar praias limpas, sem resíduos, é um direito de todos! Mas, enquanto cidadãos responsáveis, contribuir para a limpeza destes espaços, é, também, um dever comum. Para quem mora junto ao rio, a praias fluviais ou junto ao mar, participar em ações de limpeza destes locais é um excelente exemplo cívico.

– Em casa, caso ainda não o façam, fazer a reciclagem doméstica do lixo é um hábito precioso. Esta separação é rápida, fácil e eficaz, sendo fundamental para a diminuição da poluição no planeta. Com esta ação retiram-se do lixo vários materiais que levariam muito tempo a decompor-se no meio ambiente. Falamos não só do plástico como também do vidro. A sua decomposição pode durar até um milhão de anos e a do plástico pode ir até aos 450 anos!

A 17 de maio evoca-se o Dia Internacional da Reciclagem, mas todos os dias devem ser dias de reciclagem! Sensibilizar amigos e familiares para esta questão é nossa obrigação! Os pequenos gestos de hoje, serão as grandes conquistas de amanhã! Juntos, construiremos um mundo mais limpo e bem mais saudável!

Preserve o Planeta! Ele não é reciclável!

Alunos do Agrupamento de Escolas Verde Horizonte – Mação

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s