Escolas Ubuntu | Programa de capacitação de jovens, entre os 12 e os 18 anos, enquanto agentes de transformação ao serviço das suas comunidades

“Quando consigo servir os outros, sou um ser além de mim mesmo”

A palavra “UBUNTU” é uma combinação de dois termos: “Ntu”, que significa pessoa e “Ubu”, que significa tornar-se.

A filosofia Ubuntu trata a importância das alianças e do relacionamento entre as pessoas. Indica-nos a forma de tratar os outros como o melhor caminho para a humanidade e leva-nos ao encontro das cinco competências-chave, centradas no desenvolvimento humano, para nos tornarmos pessoas (na verdadeira essência da palavra).

Os três primeiros pilares basilares do Ubuntu, focam-se nas competências pessoais – o autoconhecimento, a autoconfiança e a resiliência – e, os dois últimos, reforçam as competências sociais e relacionais – a empatia e o serviço -.

Na essência do Ubuntu reside a ética do cuidado, da liderança servidora, da construção de pontes, do respeito e da solidariedade. “Eu sou porque tu és”, “Eu sou porque nós somos”, “Eu sou com os outros” trazem consigo a ideia de que todos somos interdependentes, de que todos fomos feitos para a complementaridade. Cuidar de mim, do outro e do planeta são, pois, as regras desta inspiradora filosofia africana.

Com vista a inspirar os nossos jovens com modelos de referência mundial de liderança, como Nelson Mandela, Mahatma Gandhi, Madre Teresa de Calcutá, Martin Luther King, Malala Yousafsai ou Desmond Tutu, tornando-os líderes e agentes de mudança, este ano letivo, o nosso Agrupamento de Escolas juntou-se ao desafio das Academias Ubuntu, presente já em 16 outros países.

Estas Academias têm como principais objetivos capacitar jovens enquanto agentes de transformação ao serviço das comunidades, promovendo o desenvolvimento integrado de competências, com enfoque nas capacidades para a liderança servidora; capacitar educadores que ajudem a difundir o potencial de transformação do método Ubuntu, promovendo uma cultura de construção de pontes, na qual os líderes servidores tenham um papel cada vez mais relevante; promover o diálogo, entre e dentro das comunidades, para a promoção da paz e construção da justiça, contribuindo para o desenvolvimento de sociedades mais inclusivas e resilientes; desenvolver uma ética do cuidado, focada na empatia, atenção e responsabilidade, considerando as três dimensões elementares do “Eu”, “Eu-Outro” e “Eu-Mundo”.

E porque o caminho apenas se faz caminhando, é desejo da Equipa Ubuntu do AEVH que juntos, alunos e professores, possam caminhar rumo à construção de um mundo muito mais tolerante, justo, equilibrado e solidário.

Ana Gameiro

(Coordenadora de Cidadania e Desenvolvimento)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s