A minha Escola em casa…

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Se até há bem poucos dias, o habitual caminho até à escola se fazia quer a pé, quer de carro, quer de autocarro, de repente a sala de aula ficou à distância de vários cliques no computador, pois, como forma de combate ao novo coronavírus, os estabelecimentos de ensino em Portugal (e pelo mundo) foram obrigados a suspender as atividades letivas presenciais.

Numa semana, tudo mudou para alunos e professores. E se a escola fosse sempre assim?! Tendo em conta esta questão, o nosso professor José Manuel lançou-nos um desafio: todos nós deveríamos fazer uma reflexão sobre esta “nova escola” em casa.

Nós, alunos obedientes que somos, pensámos e escrevemos. E, para mais tarde recordarmos, eis abaixo as nossas opiniões…

Ashley: “A minha Escola em casa é uma seca, não temos o professor para dar as aulas nem os colegas a falar e a atrapalhar. Saio mais tarde para ir brincar, fico a molengar na cama sem me querer levantar e é tudo difícil de acompanhar.”

Catarina: “A minha Escola em casa é diferente, pois, não estando na escola, não temos as coisas controladas, com professor a observar. Mas nós próprios é que temos de controlar as coisas e lembrarmo-nos de que não estamos de férias e continuar a esforçarmo-nos nos trabalhos que o professor manda por e-mail.”

Clara: “A minha Escola em casa é diferente da escola em Mação. Lá em Mação estava ao lado dos meus colegas e do meu professor e aqui em casa, estou ao lado da minha mãe. Na escola em casa, faço muitos trabalhos, mas sinto falta dos horários para cada tarefa, do recreio, dos amigos e do professor.”

Filipa: “Na minha Escola em casa, todos os dias acordo às 09h00, tomo o pequeno-almoço, lavo os dentes, as mãos e a cara. De seguida, faço a ficha de Matemática e faço uma pausa. Vou fazer a minha cama e arrumar o quarto. De seguida, lavo as mãos e faço as fichas de Inglês e Português, faço uma pausa para o almoço. Começo a tarde a lavar as mãos e faço a ficha de Estudo do Meio. Durante o resto do dia ajudo nas tarefas de casa e estudo mais um pouco.”

Guilherme Pita: “Não sei bem descrever a minha Escola em casa, mas não está a ser nada parecida, porque não vejo os meus amigos nem o meu professor e tenho de copiar para o caderno, coisa que dá trabalho, mas já me habituei. “

Guilherme Martins: “Na minha Escola em casa estou a gostar dos meus novos professores. Claro que estou com saudades da escola e do meu professor.”

Lara: “A Escola em casa é bom, mas é melhor estarmos fisicamente na escola, porque brincamos com os colegas e consegue-se explicar melhor as matérias.”

Laura: “A minha Escola em casa é diferente, sem amigos e sem o professor. Não estava habituada a este ritmo. Ainda me faz confusão fazer tudo em casa. Mas espero voltar a vê-los.”

Lourenço: “Eu até estou a gostar da minha escola em casa, mas tenho saudades do professor e dos colegas. De manhã, abro a ficha no computador e faço as tarefas. Quando tenho dúvidas, peço ajuda à minha mãe.”

Lucas: “A Escola em casa está a ser difícil. Os meus pais continuam a trabalhar, quem me ajuda é a minha avó e ela tem muitas dificuldades. O meu professor tem sido incansável, mas mesmo assim preferia estar na escola com os meus colegas e professor.”

Madalena: “Devido às circunstâncias que hoje em dia vivemos, a minha escola foi transferida para dentro da minha casa. O meu dia começa por lavar bem as mãos e tomar o pequeno-almoço. Inicio o meu dia escolar a rever a matéria e a fazer exercícios. De seguida, aproveito para brincar, mas como o dia ainda não chegou ao fim, vou rever novamente a matéria até o meu professor me mandar a correção e o trabalho proposto. Começo por saber se o que fiz no dia anterior está correto e depois faço o trabalho do dia seguinte.”

Mafalda Silva: “Estar na Escola em casa está a ser muito bom mas, preferia estar na escola ao pé dos meus amigos(as). Os trabalhos estão a ser bastante fáceis e divertidos. O professor está a ser muito fixe para nós. Eu sinto muitas saudades da escola e espero que os outros também. Queria estar na escola porque poderia sair para a rua. Quero melhorar a determinado tipo de disciplinas e também espero que estas coisas do Covid-19 passem. Espero que isto passe de uma vez por todas.”

Mafalda Basso: “A minha Escola em casa é como se fosse na escola a fazer as fichas e os trabalhos  que o professor  propôs  e  brincar como se fosse nos intervalos na escola.”

Margarida: “A minha Escola em casa tem corrido muito bem. Tem havido algumas dificuldades, mas nada que não se resolva.”

Miguel: “A minha Escola agora é em casa, não é por causa das férias, mas sim por um vírus chamado covid-19 (coronavírus). Eu estudo em casa e não tenho tido muitas dificuldades, mas preferia estudar e aprender na escola.”

Murilo: “A minha Escola em casa é fazer os deveres que o professor manda pelo e-mail. Uso a internet para ver o que é preciso fazer, às vezes uso para jogar e pesquisar coisas. Sinto falta das AEC e dos intervalos da manhã e da tarde.”

Paulo: “Desde o dia em que apareceu o vírus, inimigo da humanidade, que fui privado da companhia do meu professor e dos meus colegas. Na minha Escola em casa, continuo a empenhar-me nos meus estudos e deveres da escola. Está a ser bom, mas não é a mesma coisa que estar na escola. Conto com a ajuda do meu pai e da minha mãe. Nos meus tempos livres, brinco com as minhas irmãs. Tenho saudades da escola e dos meus amigos.”

Samuel: “A minha escola em casa é diferente, porque já sinto falta dos colegas e dos professores, em casa não posso brincar com os amigos. Na escola faço coisas que em casa não posso fazer; na escola posso jogar futebol, mas em casa não devo o fazer. Em casa posso ir treinar no ginásio do sótão, jogar jogos como: Monopoly, Cluedo e cartas. Já tenho muitas saudades de tudo da escola!”

Santiago: “A minha Escola em casa tem sido muito boa porque estou sempre em casa com os meus irmãos mais novos e a minha mãe. Assim estou muito feliz.”

Sofia Matias: “A minha Escola em casa é muito diferente do que na própria escola, porque não tem professor nem colegas para ou falar ou brincar ou ensinar melhor. Na escola, nos intervalos têm pessoas para brincar, já em casa não.”

Sofia Pereira: “Na minha Escola em casa tudo é diferente, todos os dias, antes de me deitar, imprimo os trabalhos. Normalmente, levanto-me às 8:00 horas, por volta das 9:00 começo a trabalhar e ao longo do dia trabalho ao meu ritmo. Ao fim do dia, faço a correção dos trabalhos sozinha e repito isso todos os dias. Sinto muitas saudades da Escola e de tudo.”

Tomás: “Neste momento, na minha Escola em casa, estou a passar por uma fase difícil, porque anda por aí uma gripe muito forte que se chama Coronavírus. Essa gripe já anda pelo mundo inteiro e transmite-se muito rapidamente. Em Mação as escolas fecharam por causa disso e os alunos tiveram de ficar em casa. O meu professor decidiu mandar e-mail todos os dias com exercícios para fazer, como se estivéssemos na escola. É um bocado diferente mas é a única maneira e ainda bem que a temos. Lavem bem as mãos.”

Vasco:A minha Escola em casa é uma experiência diferente, fazemos os trabalhos e estudamos a partir de casa. Estamos sempre em contacto com o nosso professor, por e-mail ou por telefone. Fazemos alguns trabalhos no computador e tenho mais tempo para estar com a minha família. Estou a gostar da experiência, mas tenho saudades dos meus amigos e do meu professor.”

Vitória: “Na minha Escola em casa eu faço os trabalhos que o Professor manda pelo e-mail. No tempo que tenho livre, que é pouco, brinco, vejo televisão e também já comecei a ler um livro “A namorada japonesa do meu avô” que a minha mãe me obrigou. Eu gosto de estar em casa, com a minha irmã, a mãe e o pai, mas eles têm que ir trabalhar e não é a mesma coisa. Acho que prefiro ir para a escola.”

Diego: “A minha experiência com a Escola em casa tem sido ligeiramente diferente por motivos positivos e menos positivos. Os menos positivos têm sido a falta dos meus amigos, do professor, dos recreios e da interação nas aulas. Já os mais positivos têm sido o facto de conseguir ficar mais concentrado a fazer os trabalhos e tenho sido mais autónomo.”

Mesmo sabendo que todos ansiamos estar, em breve, com os nossos professores, amigos e colegas, pois todos concordamos que as aulas “ao vivo” são muito mais divertidas, finalizamos as nossas reflexões, desejando a todos os alunos de Portugal, uma feliz Escola em Casa, enquanto o desejado regresso às suas escolas, com todo o calor humano que nelas existe e que tanta falta nos faz, não ocorrer…

Alunos da MAC6

Professor: José Manuel Sequeira

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s