Filosofia sem Máscaras

2015-02-12 11.11.20

“Somos todos personagens de um teatro, usando máscaras que nos escondem a essência.” Nietzsche

Mais uma quinta-feira em que levo a filosofia às crianças e as crianças a filosofar.Desta vez, entraram todos na sala dispostos a tratar sem máscaras, nem disfarces o tema do Carnaval.

Conversaram sobre máscaras, as de Carnaval, do teatro e aquelas que as pessoas põem no dia-a-dia.

Afinal: O que podemos pensar sobre máscaras? O porquê das máscaras? Em que momentos usamos? O que fica de nós nas máscaras?

“ Isso acontece, várias pessoas fazem isso – estão tristes, mas põem uma máscara e fingem que estão contentes.”(R.)

-“Dizem ter outro sentimento.”(M.)

– “As máscaras não servem só para esconder o que sentimos, mas para nos divertirmos.”(G.)

-“ Com a máscara não somos nós próprios.”(J.)

– “Vou fazer uma cara. Isto é a máscara do que eu penso.”(L.)

As máscaras que usamos são as maneiras como a nossa personalidade se apresenta ao meio onde convive e para o mundo no qual existe e se relaciona. Elas são o ponto mediador entre a nossa essência, interioridade (alma) e a nossa exterioridade (persona).

Entretanto, o tempo estava no fim e já fazia falta um bom almoço.

 

Voltamos em Março, para mais conversas com Gente Grande.

Prof. Renata Sequeira

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s

%d bloggers like this: