O tabu – A Interrupção Voluntária da Gravidez

cratonoticias.wordpress.com
cratonoticias.wordpress.com

 

O aborto propositado sempre foi um tema tabu e totalmente intolerável nas gerações mais antigas e principalmente na igreja.

A decisão de ter um filho deve ser tomada conscientemente, procurando dar à criança um ambiente saudável para crescer, a presença de ambos os pais e recursos para sustentar a mesma. Mas isto nem sempre acontece.

Frequentemente, o casal não tem uma relação saudável e, por vezes, nem relação existe e as mulheres são abandonadas pelos companheiros ou pelos pais do bebé e, por vezes, até pela família. Estas, vendo-se assim sozinhas, tem duas opções: abortar ou trazer a criança ao mundo.

Quando, mesmo sem qualquer tipo de ajuda, decidem trazer a criança ao mundo, procuram sustentar-se a si e sobretudo ao filho, usualmente, por meios ilegais. Como, por exemplo, muitas delas entram nos caminhos da venda de droga ou na prostituição para poderem dar uma vida ao filho. Mas será isto um ambiente minimamente razoável para que alguém cresça? Não será melhor nestes casos abortar? Porque no final, tanto a mãe como o filho terão uma vida infeliz e sem o mínimo de condições.

Mas nem todas as mulheres querem ver nascer um filho indesejado e veem como única solução o aborto. Por vezes, nos países onde residem, o aborto voluntário é ilegal. Então, estas veem como única saída fugir para países onde o aborto é permitido. Por exemplo, em Portugal, nos tempos em que o aborto era ilegal, muitas mulheres viajavam para países da Europa de leste, onde abortavam sem o mínimo de cuidados de saúde e higiene. Por esta razão, para quê proibir o aborto se quem o pretende fazer o faz de qualquer das maneiras, no seu país de origem ou noutro qualquer?

Concluindo, as entidades que estão contra a legalização da interrupção voluntária da gravidez deveriam refletir e tentar entender a posição destas mulheres, não vendo o aborto apenas como a morte de alguém, mas como uma das soluções para diminuir o sofrimento de um ou dois indivíduos.

  Rita Marques, 11ºA

 

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s