Jogar com coisas sérias

Os  tempos que  vivemos, a tão denominada  “crise”,  a que muito associamos  o fator económico, colocam-nos perante situações imprevistas e necessidade de mudanças  de vária ordem que, em conjunto, nos podem conduzir  também a uma “crise” ao nível das nossas competências pessoais e sociais.

Como professor, profissional e um apaixonado da “atividade física” serei sempre suspeito de a elevar ao patamar mais alto das necessidades básicas para o nosso bem-estar, físico e mental. Por norma, quando falamos de atividade física, associamo-la, e muito bem, aos benefícios em termos da nossa saúde geral, na melhoria das nossas funções cardio-respiratórias ou neuro-musculares. E porque a atividade física é muito mais que isso, permitam-me que vos fale do “Jogo”.  O Jogo, seja ele lúdico, desportivo coletivo, ou até mesmo individual, seja em contexto escolar ou outro, é um momento único na promoção da capacidade de:

  • Definir/redefinir uma estratégia (pela relação com o(s) objetivo(s) do jogo);
  • Respeito/Cumprimento de regras (pela relação com as regras do jogo);
  • Respeito pelo outro (pela relação com os colegas, adversários, árbitros, público e outros);
  • Aceitar a derrota (relação com o insucesso);
  • Aprender a vencer (relação com o sucesso);
  • Lidar com o erro (seu e do outro);
  • Lidar com a frustração e expectativas não concretizadas;
  • Superação/auto confiança (pela relação com as dificuldades ultrapassadas);
  • Cooperação e inter-ajuda;
  • Aceitar críticas e Dar/receber elogios;

Sendo o nosso um Agrupamento que valoriza e coloca à disposição dos alunos um leque de oportunidades de atividade física e de “Jogoonde se pode brincar com coisas muito sérias, gostaria desta forma continuar a sensibilizar/reforçar toda a comunidade educativa, em especial  os pais e encarregados de educação, para a necessidade dos vossos filhos/educandos, nossos alunos, praticarem uma atividade física, quer ao nível do desporto escolar ou no clube. Irá, com certeza, ajudá-los a serem cidadãos competentes, contribuindo para uma sociedade mais positiva, e a ficar fora dos números, muito preocupantes, relativos à diabetes na nossa população e que dão conta que, ultrapassamos a barreira de um milhão de pessoas, sendo que cerca de 40%  são jovens.

 

Prof. Ed. Física,

José Carlos

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: